Dia #96 – Quando tudo muda

É incrível como nossa vida muda desde o primeiro minuto que descobrimos que estamos grávidas.

descobrir-que-esta-gravida

Primeiro porque, no início, é difícil pra caramba. Passei muito mal, de um jeito que nunca passei. Ainda passo um pouco, mas já está muito melhor.

Cada dia é totalmente diferente do outro. Você não sabe mesmo que te espera, você descobre uma nova dor, uma nova ala no hospital, uma nova mudança no seu corpo.

hospital

E eu que sempre prezei o hoje, o viver somente o hoje, sem pensar no futuro, me vi fazendo planos. Não só me vi, como só me vejo fazendo planos.

Na verdade, quase não penso mais no presente. Sempre me vejo perdida no futuro.

Bate um medo incrível. Medo de não dar conta do recado. Uma pessoa depende de mim agora e eu mal sei dar conta da minha vida.

medo-de-ser-mae

Me faz pensar a todo momento na minha carreira, é isso mesmo que eu quero? Mas o que será mesmo que eu quero? Mas o que eu quero, vai me sustentar? Vai me fazer crescer?

Me faz meter as caras em tudo. Me sinto mais motivada pra tudo, até pra acordar cedo que nunca consegui.

Agora, uma coisa não posso negar. Me faz ver a vida bem mais bonita.

Agora eu sempre vejo o que as pessoas têm de bom. Que elas não são tão ruins quanto parecem. Tenho me poupado das coisas ruins e me focado nas coisas boas que as pessoas fazem.

lado-bom

E não digo isso só de pessoas próximas. Digo isso também das notícias que vemos por aí.

Tenho mais esperança na humanidade agora. Porque eu carrego um pouquinho do futuro dentro de mim e vou fazer com que ele seja uma diferença.

Vejo agora as coisas ruins que acontecem, não como coisas ruins, mas como oportunidades para a minha vida. Basta eu ser inteligente o suficiente para agarrá-las.

A vida é muito louca. Então não fale que ela é uma porcaria só porque andam acontecendo coisas ruins com você, porque você não sabe o dia de amanhã, o que está guardado pra você.

Em Novembro do ano passado estávamos muito mal. Perdemos minha sogra e meu tio e isso desestabilizou legal a todos. Achávamos que Novembro estaria marcado para sempre como uma época ruim. E foi aí que a vida nos mostrou que não podemos simplesmente prevê-la.

TRISTEZA

Exatamente 1 semana para completar 1 ano de falecimento da minha sogra, descobrimos a minha gravidez. Certeza de que ela que enviou esse presente pra alegrar nossas vidas.

O nome de menina, seria Joana. Porque eu sempre gostei desse nome, sempre fui fã de joaninhas. E também porque minha sogra se chamava Joana (Joana D’arc, nome de guerreira).

Quando descobrimos que talvez nasça no dia de São João, 24/06, decidimos que se fosse menino, seria João. Só depois nos tocamos que Joana é feminino de João.

É um menino, é o meu João. João puro, sem nome composto, simples.

E o João veio salvar minha vida. Veio me mostrar que não preciso tentar ser perfeita, porque nunca vou ser e nem preciso ser.

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá:http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail éfernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

Autoestima de hoje: Melhor não há

O que me detonou: Medo

O que fiz de bom por mim: Não tentando ser perfeita

dezembro 18, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #93 – Extremos

Só consegui aparecer aqui agora porque esses meus dias  foram corridos e conturbados.

Sexta à noite tinha convencido o príncipe a ir na academia comigo (temos um crédito na academia aqui do lado de casa). Nos arrumamos, mas passamos antes no mercado pra comprar algumas coisas pra lanchar e não ir de barriga cheia.

Quando pisamos no mercado, o celular dele toca e eu já sabia:

– É a sua vó, né?

– É.

A vó dele havia falecido.

Tanto eu, como ele (principalmente ele), levamos de boa. Já estávamos esperando por isso.

Ele resolveu os detalhes do enterro, fomos ao hospital encontrar a madrinha dele e o primo.

No dia seguinte foi o enterro e ele se manteve bem forte, me surpreendeu completamente. Eu não sei se conseguiria estando no lugar dele.

À noite foi o casamento da minha amiga de infância. Ficamos amigas quando tínhamos por volta de 4/5 anos. E foi amor à primeira vista. Nos conhecemos plantando uma árvore na nossa rua e hoje em dia essa árvore tá giga. Posso dizer que a nossa amizade foi eternizada no primeiro dia que nos vimos.

Os nossos pais foram amigos de infância, nossas tias amigas de infância, nossos irmãos que nunca se bateram rsrs, mas se conhecem desde a barriga.

O príncipe não estava muito animado pra ir. Mas eu, minha mãe e o pai dele o convencemos de ir. Para distrair um pouco a cabeça, não ficar em casa triste e pensando em besteira.

Esse dia foi o dia mais esquisito da minha vida.

O dia que chorei de tristeza e chorei de alegria. O dia que começou fechando um ciclo e terminou começando outro ciclo.

Se bem que, sempre que um ciclo se fecha, outro sempre se inicia.

Minha amiga estava maravilhosa. Eu cheguei um pouco atrasada, por conta da correria do meu dia, e quando cheguei ela já estava dentro do carro. Fiquei esperando do lado de fora da igreja para ser uma das primeiras a vê-la. Enquanto eu esperava ela sair do carro, eu me tremia toda de nervoso. E quando ela saiu…nossa senhora. Maravilhosa.

noiva-saindo-do-carro

Eu chorei junto com ela quando ela estava entrando na igreja. Chorei junto com ela quando ela disse as palavras de juramento do casamento.

Impossível não passar um filme na cabeça num dia desses. De todos os momentos importantes e sem importância que já passamos juntos durante uma vida inteira.

Quero que ela seja eternamente a pessoa mais feliz do mundo, assim como foi a noiva mais linda do mundo.

Minha irmã de alma, de coração, de tudo mais.

amiga-irma

Ah, me comportei até muito bem no casamento. Tomei metade de um refrigerante, porque quando cheguei tava doida de sede. Mas depois, à noite inteira, foi água. Não comi bolo, nem docinhos. E pra falar que não jaquei, provei um bombom. 🙂

Quando saímos, cada um ganhou amêndoas e bem casados. Já pedi para o príncipe esconder todas essas delícias de mim. Ele pode até comer as que eu ganhei, mas que não seja na minha frente porque será uma tortura.

Hoje conseguimos correr um pouquinho. Tô começando bem leve. Caminhei bastante e depois alternei 30 segundos de corrida com 1 minuto de caminhada.

Começamos o desafio 30 todo dia. Nesse desafio, temos que em 30 dias seguidos, fazer reeducação alimentar e, pelo menos, 30 minutos de atividade física. Ao final dos 30 dias, posta foto do antes e depois e diz quantos quilos emagreceu.

Baixei também alguns aplicativos pro celular que estou testando, depois falo sobre eles pra vocês.

E vamos continuar o foco, a autoestima, vamos trocar idéias, vamos nos incentivar.

Fiz um instagram para poder falar do meu dia-a-dia nessa nova fase de atividade física e dieta. Lá dou dicas também. @365diasmeamando Segue lá 😉

Se quiser, pode acompanhar também pelo Facebook. No Facebook, além dessas dicas, também posto outras dicas de autoestima e vocês também ficam sempre ligados nos posts. Curte lá: http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam 😉

Autoestima de hoje: Maravilhosa

O que me detonou: Hoje? Nada

O que fiz de bom por mim: Comecei a correr

setembro 29, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #72 – O poder de cura que nem o tempo tem

No dia em que minha sogra faleceu, no velório, uma amiga nossa estava conversando com meu namorado.

Essa nossa amiga também perdeu a mãe, acho que há 2 anos, e estava tentando compartilhar um pouquinho do que ela passou.

Lembro que na época ela disse que, com o passar do tempo é fica mais díficil. Que de vez em quando ela tinha umas recaídas brabas e que chorava que nem criança.

Tenho que confessar que achei que fosse porque ela era muito sensível ou que estava exagerando. Afinal, nada como tempo para curar todas as feridas, não?

Tempo não cura

E aí que cheguei até comentar aqui a força que meu namorado estava tendo. Que havia chorado apenas uma vez e mais nada.

O tempo foi passando e no domingo antes do natal o namorado tava de cara fechada. Eu toda empolgada com o Natal, com a sobremesa que nós iríamos fazer para a ceia e ele de poucas palavras.

Acabamos brigando e no meio da discussão ele disse que não queria fazer nada, que não tava com vontade de fazer nada no natal porque quem fazia tudo antes era a mãe dele. Na raiva eu acabei perguntando se ele achava que ela ia gostar de vê-lo agindo desse jeito ou se iria gostar de vê-lo feliz.

No mesmo momento ele arregalou o olho pra mim, virou as costas e foi embora chorando. Fui atrás dele e quando me vi estava chorando também.

Ele desabafou, disse que tava sendo muito difícil pra ele essa época do ano. Porque a mãe dele adorava o Natal, preparava a ceia toda e agora ela não tá mais aqui.

Ele chorou muito esse dia. Coisa que ele nunca tinha feito desde que minha sogra faleceu. Conversamos bastante, pedi ajuda à amiga querida do início desse post, que foi também lá na casa dele conversar um pouco com ele e tudo ficou bem, ele passou o natal e ano novo super bem.

O tempo passou mais um poquinho e no domingo agora foi dia de Reis, dia de tirar toda a decoração de natal. 😦 Por mim, eu deixaria o ano todo, mas não por preguiça, porque eu amo decoração natalina. Mas nós 2 tiramos tudinho, guardamos tudinho e passamos o dia super bem.

Quando tava quase dando meia noite, eu tava deitada na cama mexendo no cel e notei que ele tava no computador e tinha fechado a cara. Pensei: “Pronto! O que eu fiz?”. Quando eu levantei pra fazer alguma coisa, ele se jogou na cama pra dormir sem falar nada.

Eu: O que houve?

Ele: Nada

Eu: Fala

Ele: Nada

Pensei um pouco.

Eu: É saudade?

Ele: É

E começou a chorar muito, muito, muito. Perguntei se ele queria chorar no meu colo e quando ele disse que sim, chorei mais que ele.

Como já havia aprendido, não disse nada, só mostrei pra ele que tava ali e que iria ficar do lado dele pra sempre.

Quando ele se acalmou, olhei no celular: 07/01/13 – 2 meses de falecimento da minha sogra.

Ele jurou que não tinha se tocado da data e que não era por isso que bateu saudade, disso que estava lembrando dela esse domingo o dia todo.

Eu cheguei à conclusão de que essa minha amiga tava certa, com o tempo só piora. Acho que a saudade só vai aumentando e aumentando.

Ué, mas me pergunto novamente, o tempo não cura tudo? Não! O tempo não cura tudo! Aliás, o tempo não cura nada, o tempo apenas tira o incurável do centro das atenções. Já dizia Martha Medeiros.

Aprendemos à viver sem aquela pessoa, mas o buraco que ela deixou? Acho que sempre vai ficar ali.

Ainda te amo

Beijos 😉

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Média, acho que estou me descuidando

O que me detonou: Eu acho que me detonei

O que fiz de bom por mim: Hoje nada 😦 Mas começarei hoje à noite mesmo

janeiro 9, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #46 – Fala baixo, a inveja pode escutar

Pra começar o dia de hoje, queria agradecer à vocês por serem tão bacanas comigo. Tenho recebido muitas mensagens de apoio à minha sogra e ontem recebi muitas mensagens de apoio ao meu novo projeto “Fernandinha Controlada nas Finanças”. Inclusive, uma amiga (querida, porém muito sumida) leu aqui e me enviou por e-mail uma planilha bem legal de Controle Financeiro.

Sabe de uma coisa? Sempre defendi a teoria que não devemos espalhar nossa felicidade por aí. Do tipo, se você estiver triste e te perguntarem como você está, diga que está ótimo. E se você estiver feliz e perguntarem, diz que pode melhorar.

Porque não adianta, a inveja rola solta e pode estar naquela pessoa super próxima. Não estou dizendo que no mundo só existe gente ruim. Não é isso! Mas o olho grande ocorre, na maioria das vezes, sem intuito. A pessoa não quer, mas coloca aquele olho grande sem querer, sem nem sentir.

Ontem eu estava naquele meu momento de reflexão diário dentro do carro e comecei a me achar incoerente. Como defendo essa teoria e chego aqui no blog e conto todas as minhas vitórias, derrotas, felicidades e desgotos?

Fiquei pensando numa resposta pra essa pergunta, não cheguei à nenhum conclusão com argumentos óbvios.

Não sou tão inocente, sei que não só pessoas que torcem por mim entram nesse blog. Mas eu sei também que tenho mais gente a meu favor, do que contra.

E a sensação de alívio quando desabafo aqui, o retorno positivo que eu tenho de vocês é algo que nem sei como descrever. Me faz muito bem e me dá muito incentivo pra continuar escrevendo. Inclusive ontem batemos um recorde de visitas diárias aqui. Bem legal. 🙂

Bom, pra quem torce por mim, meu muito obrigada. Para quem não torce, sempre há tempo de mudar de idéia.

Vamos às atualizações?

Sogra não teve alta hoje, como esperávamos. Acho que é porque ela teve febre ontem e hoje. Anda logo, sogra! Vai pra casa logo. Chega de mordomia nessa suíte, né?! Queremos você em casa que é o seu cantinho.

Quanto ao projeto “Fernandinha Controlada”, levei um susto ontem quando somei o que gastei no dia. Mais de R$100.00 em um dia só? Mas já vi aonde eu poderia ter economizado. E tô pensando em vir uns dias de ônibus para o trabalho, vai ser um perrenguezinho master, mas acho que assim vou conseguir economizar bastante, ainda mais usando o bilhete único (que daí consigo pegar 2 ônibus e pagar só 1 passagem).

Ah, ontem também cancelei uma compra que eu tinha feito. Fiquei pensando e achei desnecessária, poderia viver sem ela, daí pedi o estorno.

Queria também compartilhar essa planilha de Controle Financeiro com vocês, mas não consegui fazer de uma maneira sem perder a configuração e tal. Então se alguém se interessar, me fala que mando para por e-mail, ok?

Vamos lá, tô bem empolgada. Acho que vai ser bem legal.

Querendo falar comigo, já sabem, né? Meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Ótima

O que me detonou: Não que tenha me detonado, mas fiquei um tiquinho chateada que a sogra ainda não recebeu alta

O que fiz de bom por mim: Estou empolgada no projeto “Fernandinha Controlada”

outubro 2, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 7 comentários.