Dia #100 – Dica de Filme

Oba! Chegamos ao dia #100 no blog! Amo esse cantinho que me faz tão bem e amo mais ainda saber que, algumas vezes, consigo ajudar pessoas, consigo descrever como pensam/se sentem. Tento ser o mais assídua possível aqui, apesar de não conseguir muito, né?! rs

bolinho

Bom, hoje vim dar uma dica de filme para vocês. Sempre que posso dou uma dica de filme aqui e amo quando vocês me respondem com mais dicas incríveis. Tento ver todos os filmes que vocês indicam, porque, na maioria das vezes, eles são incríveis.

Esse filme eu tive que ver duas vezes, porque eu ando com uma mania feia de dormir no início dos filmes e só acordar no final, mesmo que o filme seja ótimo. Esse  eu achei que valia tão a pena, que resolvi dar uma segunda chance a mim mesma hoje. rsrs

A-Menina-que-Roubava-Livros

“A menina que roubava livros” me surpreendeu pelo fato de que há alguns anos atrás eu tentei ler o livro, mas achei tão chato, que larguei. Hoje me arrependo, acho que eu deveria ter dado uma chance, porque realmente tem alguns livros que não prendem no início, mas depois você ama. Esse, com certeza, é um deles e já coloquei na minha lista de próximos livros.

Conta a história de uma menina, a Liesel, durante a segunda Guerra Mundial. A mãe dela era comunista e enviou ela e o irmão para uma outra família, porém o irmão morre no caminho e é enterrado por um coveiro que deixa seu livro cair e é o primeiro que a menina rouba, ainda sem saber ler. Depois o pai adotivo a ensina ler e ela cria esse hábito de roubar livros para ler.

a-menina-que-roubava-livros

Uma história linda que super te prende do início ao fim (odeio filmes cansativos). E tem muitos detalhes do nazismo que eu não conhecia e é muito interessante conhecer.

Apesar de não ser meu estilo favorito, é um drama delicioso de assistir.

Vale muito a pena. Confere aqui embaixo o trailer:

Alguém já viu? O que achou?

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá: http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

fevereiro 10, 2014. Tags: , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #55 – Tudo novo de novo

Lembra que eu disse que queria mudar? Então, assim o fiz!

Já tive cabelo de todas as cores, mas tinha mais ou menos uns 10 anos que eu estava loira, loiríssima até. Desde ontem, estou morena.

Quando eu estava indo pintar o cabelo, no caminho, fiquei pensando em desistir. Mas nunca tive medo de fazer mudanças no cabelo.

Daí mandei uma mensagem pro namorado perguntando se ele tava preparado para ganhar uma namorada nova. Ele respondeu que não queria uma namorada nova. Pronto! Quase desisti nessa hora. Aí ele mandou outra dizendo que ele queria a mesma namorada, mas que deixava ela pintar o cabelo. Ain, tem coisa mais linda no mundo?

Pena que nem sempre minha vida foi flores assim. Há uns anos atrás terminei meu relacionamento de quase 4 anos. Eu tava tão na bad que resolvi mudar. Eu tinha um cabelão de dar inveja, imenso, mais da metade das costas. Do nada, me bateu uma coisa, fui ao salão e cortei na altura das orelhas.

Olhando as fotos eu vejo que fiz a maior cagada da minha vida. Mas na época foi maravilhoso, eu PRECISAVA  fazer isso, sabe? Me senti outra pessoa quando saí do salão. Parecia que tinha deixado tudo de ruim lá e tirei um peso das costas, saí leve.

E foi com uma sensação muito parecida que saí ontem de lá, me sentindo renovada. Tá todo mundo chocado com a mudança, me chamando de maluca. Talvez eu seja, mas me orgulho muito disso.

Nem lembro mais daquele baixo astral que tomou conta de mim esse final de semana. Tô me amando tanto hoje.

Eu tô tão feliz que isso está transparecendo pra todo mundo que me rodeia. Estou com gás, com novos projetos e super empolgada com tudo.

O meu conselho é pra você que tá doido pra mudar seu visual, mas está em dúvida se faz ou não. Faz logo! Faz por impulso mesmo, porque quem pensa muito, nada faz. Cabelo cresce, pode ser mudada a cor. Caso se arrependa de ter cortado. Relaxa! Ele cresce rápido.

Eu, por exemplo, se não gostar de ser morena, faço luzes de novo. Simples assim.

Mas o bom de ontem não foi só isso, tiveram muito mais coisas legais:

1- Sabe aquela melhor amiga que eu conto para vocês que trabalha em cruzeiros? Então! Ela estava trabalhando no cruzeiro da Disney (sonho, né?). Daí ela mandou um presente pra mim de lá. Eba! Nossa, amo presentes num grau. Não é linda essa amiga? Volta logo, pelo amor de Deus!

2- A felicidade existe, minha gente! E fica num pequeno potinho. Sabe aquela Nutella que nós amamos? O Ovomaltine fez uma IDÊNTICA só que com pedacinhos de Ovomaltine (bem crocante…hmmm)! OREMOS! Eu e namorado nos esbaldamos ontem vendo X Factor.

Nós compramos o pequeno. Meu Deus! Tem o grande!

Compramos num mercadinho que tem do lado da casa dele. Se tem lá, creio que tenha em qualquer outro mercado. Custou uns R$10.00.

3 – Ontem li mais 2 capítulos de “Os Diários de Carrie” e tô amando. Só que teve uma parte que a amiga disse pra Carrie exatamente o que eu falei ontem por aqui no blog:

“Não sou como você, tá? Não sei o que quero fazer pelo resto da minha vida (pra quem não sabe, a Carrie sempre quis ser escritora). Quero dizer, por que deveria? Só tenho 17 anos. E tudo que eu sei é que não quero alguém me dizendo o que não posso fazer.”

Nossa, hoje falei demais. É porque tô empolgada!

Para falar comigo sobre qualquer coisa, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Altíssima

O que me detonou: Nada!

O que fiz de bom por mim: Me renovei completamente

outubro 17, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #54 – Profissão Paixão

Sabe o que esqueci de comentar ontem aqui? Esse final de semana eu vi um filme ótimo que queria indicar para vocês, “Jiro Dreams of Sushi”. É um documentário. Sim, sei que muita gente torceu o nariz agora. Confesso que eu faria o mesmo. Mas achei esse muito legal. Conta a história desse senhorzinho muito do fofo aí debaixo.

Ele é dono de um restaurante de apenas 10 lugares, porém o melhor restaurante de Sushi do Japão. Para você ter noção, a refeição lá é por volta de 300 Euros e a reserva tem que ser feita com meses de antecipação. O objetivo dele? Chegar a perfeição.

Os sushis servidos no restaurantes são tão lindos que dá uma super água na boca durante todo o filme.

Eu não consegui identificar o que é isso que ele passa em cima do peixe que deixa assim super brilhoso

Trabalhou a vida toda com isso, se não me engano desde os 12 anos (começou como ajudante de cozinha), e é muito rígido com ele mesmo, com os filhos e todos os funcionários.

O Jiro tem 85 anos e é considerado o melhor sushiman do mundo diz que você tem que amar loucamente o seu trabalho, tem que sentir prazer com o que faz. Trabalhar muito e fazer muito bem feito. E ele enfatiza isso diversas vezes. Inclusive, considera feriados um disperdício de tempo.

Conta também sobre a dificuldade dos filhos em assumirem o restaurante depois que o pai morrer. Porque mesmo que eles façam um sushi superior, as pessoas tem na cabeça o Jiro e vão considerar este do filho inferior ou, no máximo, igual. Então eles vão ter que se empenhar muito.

É muito interessante pois acabamos conhecendo um pouco da cultura japonesa e alguns ensinamentos maravilhosos. Me fez pensar muito. Coloquei aqui um trailer para vocês terem uma noção do que eu tô falando.

Mas posso falar o que me fez pensar muito? Eu admiro muito quem encontrou um ofício do qual é apaixonado, se entrega profundamente e não reclama de nadinha. Conheço algumas pessoas assim e confesso que sinto até uma pontinha de inveja.

Quando terminamos o colégio sofremos pressão para escolhermos nossa profissão e acho isso completamente errado. Com 17/18 anos não temos a mínima maturidade para saber o que queremos fazer o resto de nossas vidas.

Eu, por exemplo, escolhi errado. Escolhi fazer Engenharia de Produção e antes da metade do curso eu já sabia que não era isso, não conseguia me ver fazendo nada daquilo que estava aprendendo. Larguei o curso e fui fazer Administração e posso dizer que sou muito mais feliz que antes.

Mas se é felicidade plena? Não sei. Queria descobrir aquilo que eu fosse completamente apaixonada e trabalhasse como um Jiro da vida. Porque não importa a profissão, se você gosta do que faz, faz isso bem e acaba sendo bem sucedido nisso.

Alguém aqui descobriu essa profissão-paixão? Alguém está nesse processo de descoberta? Me conta?

Pra falar comigo sobre qualquer outro assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Ah, ontem dei uma largadinha no livro “Delírios de Consumo de Becky Bloom” e comecei a ler Ös Diários de Carrie”. Ontem já li 2 capítulos e tô amando. Queria ler tudo de uma vez, mas a pessoa precisa dormir, né?rs

Autoestima de hoje: Média

O que me detonou: Não consegui me lembrar de nada que tenha me detonado hoje

O que fiz de bom por mim: Procurando minha profissão-paixão

outubro 16, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 4 comentários.

Dia #53 – O problema entre eu e eu mesma

Oi, gente! Alguém sentiu saudade de mim?

Quinta passei muito mal, nem fui trabalhar, daí passei o dia todo morgada, por isso nem apareci aqui. Me perdoem?

Sexta foi feriado e revi os amigos em casa, é sempre uma delícia.

Sábado foi basicamente cama-filme-ufc (sim, eu gosto de UFC. E problema de quem fale que é “modinha”. Legal pra você que descobriu antes o quão legal é o UFC, eu só descobri no início do ano passado).

E ontem, domingo, resolvemos dar uma volta na Lagoa. Eu não queria ir, mas ainda bem que mudei de idéia porque foi uma delícia, lembrei o quanto esse tipo de programa é gostoso.

Tenha duas novidades super legais. Uma foi que ganhei de presente do namorado o livro “Os Diários de Carrie”. A história de Carrie antes de Sex And The City. Eu tô super ansiosa que tô até pensando em largar a leitura de “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” e devorar o livro novo. O que acham?

A outra novidade é bem gostosinha. Ganhei um mais novo amor da minha vida. Sim, sim! Um cachorrinho muito do fofo! Meu amor é um bebê de 55 dias, tem a língua roxinha e se chama Puma.

Como vocês podem ver, ele é tão pretinho que nem dá pra ver o rostinho direito (nem na foto e nem ao vivo)

Ele chegou lá em casa na quinta (pela hora, quase sexta) e até ontem eu tava bem frustrada porque ele não é muito sociável, não brinca e se você vai brincar com ele, ele sai de perto. Mas não sei o que deu nele hoje, que acordou serelepe e enquanto eu me arrumava correndo para vir trabalhar, ele ficava pulando na minha frente e saía correndo e voltava pra eu ir correr atrás dele, sabe? Coisa mais linda do mundo. Uma dó (que dó, que dó, que dó) ter que sair e deixá-lo cheio de gás.

Bom, mas vamos falar de autoestima? E não é que me descuidei, esqueci tudo que venho falando por aqui e me senti uma bosta esse final de semana?!

Eu me senti tão feia, tão feia, mas tão feia que nem quis socializar direito esse final de semana (tava parecendo o Puma). Cheguei até a dizer ontem que não queria sair de casa porque tava me sentindo feia.

Quer saber de uma coisa? Chorei e tudo achando que meu namorado me achava feia também. Coitado do rapaz que nada tem a ver com a minha maluquice.

Mas isso tudo foi bom, sabe por quê? Me tirou da zona de conforto, me fez pensar muito. Me fez pensar em tudo que venho conversando com vocês aqui.

Se eu estou assim o problema é todo meu. Agora eu tenho que aguentar as consequências? Claro que não.

Sabe aquele lance de que não existe gente feia, existe gente maltratada? Então, pensei nisso também.

Pensei em tudo que eu poderia fazer para me sentir mais bonita, o que me faria bem ao me olhar no espelho.

E hoje, segunda-feira, o dia mundial do “vou começar hoje”, estou começando a me cuidar em diversos aspectos. Eu vou sim mudar o que não me agrada e melhorar o que já acho legal.

Mas nunca mais, nunca mais mesmo, quero pensar tudo isso que pensei de mim nesse final de semana. Porque só existe uma pessoa melhor que eu. E essa pessoa sou eu. Pra isso eu tenho apenas que fazer o bem para mim mesma, me renovar, me cuidar e estar sempre evoluindo.

E isso serve para vocês que estão lendo isso aqui. Ninguém no mundo é melhor que você. Basta que não deixe esse pensamento RÍDICULO invadir sua cabeça e que também saia da sua zona de conforto.

😉 Beijinhos

Para falar comigo sobre qualquer coisa, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Baixíssima 

O que me detonou: Baixa autoestima, pensamentos ruins

O que fiz de bom por mim: Me renovando

outubro 15, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #48 – Mas eu me mordo de ciúmes

Só porque eu falei aqui que queria ganhar presente de Dia das Crianças, ganhei ontem de manhã um presente (um óculos escuros lindo de morrer) da minha tia e da  minha vó e quando cheguei em casa tinha um presente (uma havaiana linda, sou viciada em havaianas) da minha mãe me esperando no quarto. Adoro ganhar presentes, ainda mais quando não espero por eles.

Presente mesmo foi o que minha mãe me mostrou ontem a noite quando cheguei do trabalho. Em segredo, ela estava arquivando todos os meus posts aqui do blog porque ela tinha a intenção de publicar um livro. Não é legal isso? Achei tão fofo, fiquei tão feliz! Sempre tive vontade de escrever um livro, mas além de não saber por onde começar, não sei se as pessoas iriam me ler, se interessar pelo o que escrevi. Quem sabe essa idéia amadureça, né?

Bom, hoje eu tava contando para as meninas do meu trabalho que meu namorado é completamente desprovido de ciúmes e que isso me incomoda um pouco.

Odeio gente ciumenta, isso só mostra que a pessoa tem culpa no cartório. Além do mais que é um saco, né? Uma pessoa ciumenta, encrenqueira, dá espaço para o(a) parceiro(a) mentir, dar balão.

É preciso que entendam que estão num relacionamento, mas cada um ainda tem a sua vida. Não vai deixar seu namorado falar com aquela garota? Saiba que ele não vai deixar de falar, só vai fazer isso escondido de você. Não quer que sua namorada và uma festa? Mas ela vai e vai sozinha, sem te contar.

E aí? Prefere viver sendo enganado? Não é melhor aceitar as coisas? Mesmo que esteja se rasgando de ciúmes, deixa acontecer e fica quieto. Claro que tudo com muito critério, se te incomoda muito, se te ofende de alguma maneira, termina, mas não queira mandar na vida de alguém dizendo o que outro pode ou não deixar de fazer.

Eu, por exemplo, sou ciumenta, assumo. Sou ciumenta com todo mundo que eu gosto. Mas jamais proíbo ninguém de fazer nada. Quer fazer, faz. Cabe a mim, aceitar ou não.

Se você não confia em tal pessoa, não tenha um relacionamento com ela. Porque a base de um relacionamento é a confiança, então se a confiança não existe, não há razão para manter essa situação. É melhor ficar sozinho.

Mas cara, acho que um ciúmezinho é super saudável. E não sentir nem uma pontadinha no coração quando um amigo me envia sms de madrugada me incomoda. Ou quando um cara mexe na rua? Nadinha?

Sei lá, não que eu esteja desconfiando de que ele goste de mim. Muito pelo contrário, ele demostra de muitas outras formas o quanto ele gosta. Mas não é estranho? Ou eu sou muito maluca?

Deixo essas perguntas com vocês, mas cuidado com as respostas, não quero ninguém me chamando de maluca, nem de descontrolada aqui nos comentários, hein! rsrs Brincadeirinha!

Ah, até o momento a sogra tava esperando o médico passar lá na suíte presidencial dela pra dar a alta, ela está ansiosíssima e nós também.

Mais uma coisinha, ontem não gastei quase nada. Fui super hiper mega controlada. E hoje depois do almoço quis comer uma sobremesa, mas desisti porque achei desnecessário ter que anotar isso na planilha de Controle Financeiro. Meu bolso agradece e a minha pancinha também.

Pra falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Impaciência

O que fiz de bom por mim: Surpresa boa da minha mãe

outubro 4, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 10 comentários.

Dia #45 – Os delírios de consumo de Fernanda Pereira

Oi, Outubro! Seja muito bem-vindo! O vento já traz cheiro de coisas boas e estamos todos precisando muito.

Eu, quando era mais nova, sonhava que Outubro chegasse logo, dia das crianças, muitos presentes. Ô época boa! Mas assim, eu e meu irmão não somos mais crianças, logo meus pais não precisam mais comprar presentes de dia das crianças pra ninguém. Gente, mas por que diabos eles não compram pra gente? Eles não insistem em falar da gente como se nós fossemos crianças? Nada mais justo!

Bom, hoje liguei lá pro quarto que a sogra está internada, ops, desculpe, pra suíte da sogra e ela mesma atendeu.  Ela fica super contente quando alguém liga, porque adora conversar. Daí me contou que ontem mesmo liberaram para ela comer sopinha e que comeu sopinha de não sei o que e não sei mais o que, tudo super animadinha. Adoro ver essa animação, me faz realmente bem.

Daí depois perguntou se eu ia lá hoje. Sabe, eu nem ia, mas depois dessa pergunta fiquei cheia de vontade de ir. Acho que realmente não vai dar, mas vou fazer de tudo pra conseguir.

Mas como a vida não pode parar e não para, esse final de semana dei uma super devorada num livro que tinha começado a ler, mas deixei de lado, o “Delírios de Consumo de Becky Bloom”. Já teve um filme inspirado nesse livro e eu super adorei.

Estou super me identificando com a personagem. Ela acha a vida mais prazerosa gastando dinheiro e fica tentando se enganar o tempo todo (tem coisa pior do que tentar enganar a si próprio). Fica tentando se convencer de que aquilo é importante, que aquele outro ela sempre quis a vida toda, essas entre outras mil desculpas que sempre arranjo para gastar o dinheiro.

O que acontece é que nunca consigo fechar o mês com um dinheirinho sobrando, tudo por conta desses pequenos gastos excessivos. E se tá assim agora, imagina na Copa? rsrs (desculpa, não consegui resistir a piadinha do ano).

Resolvi cortar todos os gastos desnecessários. Vamos ver se eu consigo?

Seguindo os passos que a personagem do livro, Becky Bloom, está seguindo para se controlar, estou anotando todos os meus gastos e no final do dia vou ver o total. A Becky, por exemplo, anota tudo que nem uma doida e no final do dia ela fica espantada de como pode ter gasto tanto em apenas um dia, nem sendo um final de semana (aonde costumamos gastar mais por motivos óbvios).

Tô bem decidida e empolgada, já anotei algumas coisinhas hoje e espero que consiga terminar esse mês com algum dinheirinho extra.

Para quem se interessou pelo livro, tô gostando bastante, mas ainda não terminei. Quando terminar, falo mais um pouquinho pra vocês.

Agora, me desejem boa sorte nessa minha nova fase controlada. Beijos!

Ah, querendo falar comigo, meu e-mail é o fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Ótima

O que me detonou: Nada

O que fiz de bom por mim: Estou tentando me controlar nos gastos

outubro 1, 2012. Tags: , , , , , , , , , . Uncategorized. 7 comentários.

Dia #43 – Elogios são feitos para serem aceitos

Para começar o post de hoje, vou atualizá-los com notícias da sogra: Ela tá bem, ainda internada no quarto esperando pra marcarem a cirurgia. Amanhã  vai fazer uma endoscopia e colocar uma prótese no fígado para liberar a bile que a lesão no pâncreas tá obstruindo (desculpem-me os entendidos, eu sou completamente leiga no assunto). Namorado dormiu com ela de ontem pra hoje e disse que ela está animadinha e falante. 🙂 Vamos continuar na torcida que tá dando certo, ok?!

Mas o que eu queria mesmo falar hoje é que eu nunca soube receber elogios. Nunca soube lidar com isso. Sempre me senti muito envorganhada quando alguém elogiava minha roupa, meu cabelo ou qualquer outra coisa.

Eu bem sei que não estou sozinha nisso. Muitas pessoas falam a mesma coisa. Não é à toa que a comunidade “Não Sei Receber Elogios” do ~ falecido ~ Orkut era lotada de pobre coitados como eu.

Até que uma vez li no livro “Por que os homens amam as mulheres poderosas?” (já até falei dele por aqui, lembram?) que sempre que formos elogiados, devemos aceitar o elogio. Mesmo que nem concordemos com o elogio, devemos apenas sorrir e agradecer.

Eu nunca tinha percebido isso, mas temos o costume de não aceitar o elogio. O que pode deixar a pessoa que o fez, muito sem graça ou até chateada. Tipo: “Nossa, como você tá magra” “Ah, tá! Quem me dera!”. Da próxima vez, apenas sorria e agradeça a gentileza. Você não precisa se jogar no pescoço da pessoa que o elogiou e agradecer infinitamente.

Você não aceitando o elogio feito à você se desmerece e a pessoa pode acabar se convencendo de que realmente você não merece tal “agrado” e aí nunca mais o faz ou até pode perder o interesse em você, se esse for o caso (lembrando que não apenas pessoas interessadas em você, lhe fazem elogios).

Só para concluir, vale sim ficar envergonhado(a). Eu, por exemplo, fico rosinha até hoje com qualquer tipo de elogio, dos mais tranquilos aos mais constrangedores. Mas, mesmo que não concorde com alguns, agradeço para todos e o agradecimento vem sempre acompanhado de um sorriso.

Acredito, isso vai super agradar quem fez o comentário e deixa você e a pessoa felizes. Afinal, não é ótimo ser elogiado?

setembro 27, 2012. Tags: , , , , . Uncategorized. 2 comentários.