Dia #94 – Esquisito é o seu preconceito

Rá! A novidade é que agora somos .com.br. Tava cansada daquele endereço enormeeee https://365diasmeamando.wordpress.com e agora somos http://365diasmeamando.com.br. Eba!

 

A novela das oito, tem tratado de um assunto legal e que nunca vi nenhuma outra novela tratando. Sobre o preconceito contra gordos.

daniel_persefone

Estou amando tudo e pensei que seria muito legal, porque, enfim, as pessoas iriam ver o quanto isso é ruim e talvez, parassem com isso.

Mas pelo contrário, tenho visto as pessoas com comentários do tipo:

“Tá forçado isso. Óbvio que não é assim”

É exatamente assim. Não, não é forçado.

Além das piadinhas escrotas da vida. Uma vez estava numa festa na praia e um garoto chegou em mim, eu não quis. Ele começou a gritar que eu era gorda. As pessoas em volta começaram a cantar “gordinha, gordinha, gordinha”. Eu fui saindo e as pessoas iam me cercando. Parecia um pesadelo. As minhas amigas que estavam comigo na hora, ficaram sem graça, mas ninguém comentou o assunto. Faz uns 10 anos, mas nunca vou esquecer disso.

Já vi reportagens em revistas de negócios falando que empresas não contratam gordos. Porque gordos passam impressão de relaxamento. Porque se eu não tenho cuidado com meu corpo, não terei cuidado com assuntos profissionais. E pasmem, quem me mostrou isso foi a minha mãe, na maior boa intenção, para que eu conseguisse um emprego. Tipo “oi?”.

Minha vó vivia me dizendo que eu nunca iria arrumar namorado gorda desse jeito. Eu ainda brincava que a Preta Gil era casa e ela dizia que a Preta Gil era rica e famosa.

Mas sabe o que mais me dói? Andar de ônibus.

No ônibus ninguém quer sentar do seu lado. Tu vê algumas pessoas que até ameaçam a sentar, mas quanto te vêem, desistem.

gordo_aviao

E se eu entro o ônibus tá cheio, não tem jeito. Tenho que sentar ao lado de alguém. Mas as pessoas não gostam. Elas não se ajeitam no banco para dar vocês dois. Ela fica com raiva. E você que se dane.

Semana passada sentei do lado de um rapaz que estava com as pernas abertas, o banco tinha encosto do lado. Ele não se ajeitou no banco, e aquele encosto me machucou tanto que fiquei com vontade de chorar. Cada curva era uma dor, mas não física. Um ódio, mesmo. E eu via que ele tava descontente, porque ficava se mexendo impaciente.

Eu disse pro príncipe, que minha meta é que as pessoas sentem ao meu lado no ônibus.

Olha aqui essa reportagem que eu achei de um diretor de cinema que foi expulso do avião por ser obeso.

 

Mas o que me deixa enfurecida mesmo é ser crime preconceito contra negros, contra índios, etc. Mas o preconceito contra gordos, seja engraçado. Não, não é engraçado.

 

Se eu chamo alguém de neguinho, eu sou processada. Por que podem me chamar de gorda e saírem rindo da minha cara?

Por que meu corpo define meu caráter?

Bom, e quem me acompanha aqui, sabe que tem quase 4 semanas que resolvi mudar minha vida.

A princípio seriam apenas mudar os hábitos alimentares. Mas vi que, para ter a mudança que eu quero, apenas os hábitos alimentares não adiantariam.

É impressionante como uma dieta muda a sua vida quase que inteira. E você tem que estar disposto para isso. Se tem dúvida, é melhor não começar. Porque o processo é difícil, é pesado.

Têm dias que eu fico de tanto mau humor, que nem eu me aguento. E quando alguém come alguma coisa gostosa na minha frente e eu fico sentindo só o cheiro?! Nossa, é insuportável. Eu fico com um mau humor absurdo.

Fazer um instagram (@365diasmeamando) e Facebook (http://facebook.com/365diasmeamando) tem me ajudado muito. Posto todos os dias, dou dicas, receitas, mostro o que como e faço. Ver esse resultado é motivador. E é incrível como as pessoas têm me dado força.

Procuro seguir pessoas que estão ou já estiveram nessa batalha. Ver pessoas com o mesmo problema e que conseguiram chegar lá, mostrando que é possível para qualquer um, também tem me ajudado muito.

Agora como de 3 em 3 horas. E nunca pensei ser tão difícil comer regularmente. Haja criatividade para o que comer nesse período.

Passo o dia lendo sobre dicas saudáveis, receitas diferentes, alimentos que ajudam, de alguma maneira, no emagrecimento. Descobri alimentos que eu nem sabia existir e que, além de gostosos, podem ser usados a meu favor.

Hoje eu tô indo a endocrinologista para que ela possa me ajudar nesse processo, que não tem sido tão fácil. E vou atualizando vocês.

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá:http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Preconceito idiota

O que fiz de bom por mim: Vou a endocrinologista

Anúncios

outubro 22, 2013. Tags: , , , , , , , , , . Uncategorized. 5 comentários.

Dia #74 – Linda do meu jeito, desde pequena

Alguém aqui já viu algum vídeo da fofa da Julie? Julie é a MINHA CARA quando era pequena, fisicamente e o jeititinho todo.

Pra quem nunca viu, o vídeo que mais fez sucesso dela, foi um de tutorial de maquiagem que ela fez (ótimo, por sinal), mas o meu preferido é esse (sinceridade é tudo rs):

Passei um dia inteiro vendo os vídeos dela, mas passei pelo vídeo de Bullying e não me interessei em ver. Não gosto dessa idéia de que tudo é bullying e agora todo mundo sofre bullying. Mas uma amiga disse pra eu ver porque era uma fofura e tal. Daí voltei mais tarde e vi o vídeo.

Ela conta a história de um menino que fica enchendo o saco dela porque ela é gordinha. Não acho que ela sofra bullying, porque considero bullying mais agressivo. Mas ok! Não quero entrar nessa discussão.

O que eu quero contar é que chorei esse vídeo, porque lembrei de uma história que aconteceu comigo.

Eu tinha uns 7 anos, estava numa colônia de féria e no encerramento da Colônia teria uma festa Junina e iríamos dançar quadrilha. Ensaiamos e tudo mais. No dia da festa, meu par não chegava.

Ele chegou meio atrasado e eu corri pra chamar ele, pra podermos ficar junto das outras crianças que estavam se preparando pra entrar na apresentação.

E aí que foi minha surpresa quando ele e a mãe pararam e ficaram me olhando sem falar nada. Os dois foram pra coordenação e a mãe disse que ele não queria dançar comigo porque eu era gordinha e ele ficava com vergonha.

Feito isso, arrumaram uma menina mais bonitinha pra ele dançar e eu dancei com o professor.

No final, todos os professores da colônia vieram me elogiar, dizendo que dancei tão bem quanto a professora de dança de lá. Eu era criança e não entendia que eles estavam querendo disfarçar pra eu não ficar chateada. E justamente porque eu era criança, super funcionou e eu fiquei me achando.

Não tinha contado pra ninguém sobre esse ocorrido, até ver esse vídeo. Morria de vergonha de alguém não querer nem dançar comigo.

bullying

Fiquei mais triste porque sei que esse não é um caso isolado. Comigo mesmo, foi apenas um dos diversos casos que já aconteceram desse tipo.

Na época ficava com raiva do amiguinho. Hoje eu vejo que eu tava me revoltando com a pessoa errada. O culpado disso são os pais.

Se aquela mãe dissesse pra ele: “Não tem nada de errado com ela, ela é gordinha, mas é linda, é legal, é como qualquer outra criança. Bobo são os que ficam xingando ela”. Ele podia até não aceitar dançar comigo, mas ele ia saber que aquela atitude estava errada. E se ele não aceitasse dançar comigo, ela tinha que fazer ele ficar sentado assistindo todo mundo se divertir.

Educação e respeito pelos outros vêm de casa. As crianças repetem as atitudes dos pais.

Eu sempre me achava feia quando era pequena, mas vendo os vídeos dela, percebi que eu era linda, só era gordinha, mas e daí? Linda!

Não querendo entrar na questão da beleza. Mas eu vejo por aí muita gente falando que odeia gordo, que nunca namoraria com um gordo. Por que? Caráter é pesado numa balança?

Beijos,

Nanda

Pra quem quiser falar comigo sobre qualquer coisa, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com . Peço somente que tenham um pouquinho de paciência se eu demorar pra responder.

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Lembranças

O que fiz de bom por mim: Entendi que sou linda do meu jeito

março 12, 2013. Tags: , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.