Dia #100 – Dica de Filme

Oba! Chegamos ao dia #100 no blog! Amo esse cantinho que me faz tão bem e amo mais ainda saber que, algumas vezes, consigo ajudar pessoas, consigo descrever como pensam/se sentem. Tento ser o mais assídua possível aqui, apesar de não conseguir muito, né?! rs

bolinho

Bom, hoje vim dar uma dica de filme para vocês. Sempre que posso dou uma dica de filme aqui e amo quando vocês me respondem com mais dicas incríveis. Tento ver todos os filmes que vocês indicam, porque, na maioria das vezes, eles são incríveis.

Esse filme eu tive que ver duas vezes, porque eu ando com uma mania feia de dormir no início dos filmes e só acordar no final, mesmo que o filme seja ótimo. Esse  eu achei que valia tão a pena, que resolvi dar uma segunda chance a mim mesma hoje. rsrs

A-Menina-que-Roubava-Livros

“A menina que roubava livros” me surpreendeu pelo fato de que há alguns anos atrás eu tentei ler o livro, mas achei tão chato, que larguei. Hoje me arrependo, acho que eu deveria ter dado uma chance, porque realmente tem alguns livros que não prendem no início, mas depois você ama. Esse, com certeza, é um deles e já coloquei na minha lista de próximos livros.

Conta a história de uma menina, a Liesel, durante a segunda Guerra Mundial. A mãe dela era comunista e enviou ela e o irmão para uma outra família, porém o irmão morre no caminho e é enterrado por um coveiro que deixa seu livro cair e é o primeiro que a menina rouba, ainda sem saber ler. Depois o pai adotivo a ensina ler e ela cria esse hábito de roubar livros para ler.

a-menina-que-roubava-livros

Uma história linda que super te prende do início ao fim (odeio filmes cansativos). E tem muitos detalhes do nazismo que eu não conhecia e é muito interessante conhecer.

Apesar de não ser meu estilo favorito, é um drama delicioso de assistir.

Vale muito a pena. Confere aqui embaixo o trailer:

Alguém já viu? O que achou?

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá: http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

fevereiro 10, 2014. Tags: , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #99 – Saindo com a nora

Murphy definitivamente me ama. No meio da semana luto pra acordar 8:30. No sábado perdi o sono às 7:30 da manhã.

Perdi o sono cedo porque tô chateada. Talvez a gente não consiga fazer a obra que eu tanto queria no quarto do João, porque não vamos ter grana. Não tem, não tem, mas é que estou desde novembro pensando em cada detalhe do quartinho dele, comprei revistas pra ter idéias, visito sites, procuro fotos. Enfim, vamos ver ainda se conseguimos ou não.

Sonhei novamente que ele nascia ontem (com 21 semanas). Ele era tão cabeludinho, com os cabelinhos arrepiados (uma amiga disse que quando a gente sonha com o nosso bebê, é porque ele vai ser assim). E tão pequenininho. Só que eu não tinha avisado ninguém, só a minha família que estava lá comigo, e ficava desesperada falando pro Leandro avisar no Facebook para os meus amigos. rsrs

E sábado foi dia de encontrar com a amiga e, enfim, conhecer minha nora que já está com quase 5 meses. Já falei da Samila umas duas vezes aqui no blog e falei do nascimento da Manu aqui também. Quem se lembra?

Pois é, que vergonha, mas só ontem conheci a nossa Manu.

Fomos almoçar juntas e cheirei muito, mordi, beijei. Ela é uma delícia!

bebe

A Samila me surpreendeu, é uma mãezona. Como a pessoa muda com a maternidade, mas ao mesmo tempo, sempre fica resquícios da velha Samila lá, nem que seja no fundo.

mamae

bebe-comendo-papinha

Não é a coisa mais linda?!

Trocamos várias figurinhas. Foi inevitável. Acho que basicamente só falamos disso. rsrs.

Depois fomos numa casa de festas para iniciar as pesquisas para a festa de 1 ano da Manu. Visitamos a casa de festas Safari Kids, que fica no bairro Todos os Santos, bem pertinho do Norte Shopping.

Aos sábados eles só atendem com hora marcada, por conta das festas que eles têm, mas chegamos lá e atenderam a gente mesmo assim (aparentemente não muito satisfeitos por isso).

A casa de festas é linda, limpinha, brinquedos em estado impecável, decoração linda (estava rolando uma festa enquanto estávamos lá), salgadinhos maravilhosos (fizemos degustação e até mini churros têm incluso no valor), tem também mini jantar incluso no valor (mas não fizemos degustação, até porque era de dia).

O que eu não curti? Não achei a moça que nos atendeu muito simpática e nem com muita paciência (já trabalhei em casa de festas e sempre prezei pela simpatia máxima) e achei o preço meio salgado, R$6.890 – ou R$6.590, não me recordo – para 100 pessoas (independente se for de dia ou a noite a festa) por 5 horas de festa. E se você optar por decoração provençal, tem acréscimo de R$600,00 no valor e você ainda fica responsável por levar todos os doces “personalizados” para compor a mesa.

obs: O orçamento que pegamos é para 100 pessoas, mas a casa tem capacidade para até 150 pessoas.

O pagamento pode ser em cheque, dando 20% de entrada e parcelando até a data da festa. Ou em cartão de crédito, em 6x.

Bom, estou contando pra vocês só para que tenham uma idéia. Eu esperava que o valor fosse por volta de R$4.000,00.

E, além disso, na minha opinião, casa de festas é legal para crianças a partir de uns 3/4 anos. Uma criança que está fazendo 1 ano, não vai em nenhum brinquedo, não tem nada pra fazer. Algumas casa de festas até tem uma área baby, não vi se essa tinha. Mas na maioria das vezes, ela acaba de mau humor ou dormindo.

Eu acho que é muito mais válido fazer uma festa em casa ou no play. Aluga uma área baby que é bem baratinho. E hoje em dia tem tantas opções lindas de festas em casa. Mas essa é só a minha opinião. O que vocês acham?

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá: http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

Autoestima de hoje: Maravilhosa. Me achando linda com esse barrigão 

O que me detonou: Calor

O que fiz de bom por mim: Fiz as minhas unhas (em casa mesmo), pra ver se eu paro de roer (voltei a roer por conta da ansiedade)

fevereiro 9, 2014. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #97 – Meu final de semana <3

Meu final de semana foi bem tranquilo. Programas tranquilos, para descansar mesmo.

No sábado de manhã fomos na Feira do Rio Antigo (que é também conhecida como Feira do Lavradio). A Feira acontece todo primeiro sábado do mês (esse sábado foi uma edição extra de Natal) na Lapa, na Rua do Lavradio.

feira-rio-antigo

Por favor, quem tiver a oportunidade, vá a essa feira. É maravilhosa, atende a todos os gostos.

Lá você encontra antiguidades lindíssimas, artesanatos, roupas, decoração, instrumentos musicais dos mais variados, móveis (antigos e modernos), comida, etc. De todos os preços. Além disso, tem muita música boa (sempre tem um sambinha, forró e por aí vai). Sem contar com os bares que colocam as mesas na rua e fica tudo cheio e bem alegre. Ah, tem capoeira. Tem gente simpática e feliz.

Eu amo. Sempre procuro ir, mesmo que não vá comprar nada. O que é impossível, porque sempre acabo comprando alguma coisa.

Continuando com nosso sábado, à noite vimos um filme MUITO BOM, “Os Suspeitos”. Recomendo muito. É um suspense/crime que te deixa tensa o filme INTEIRO. É a história de duas menininhas que somem do nada e aí vai a busca corajosa dos pais junto com a polícia. Mas cada cena é sempre muito inesperada. Tudo bem que no final eu fiquei com raivinha, mas deve ser porque vai ter o 2. Mas vejam, porque vocês vão amar.

os-suspeitos

É a história de duas menininhas que somem do nada e aí vai a busca corajosa dos pais junto com a polícia. Mas cada cena é sempre muito inesperada.

Ah, e podem me indicar filmes nos comentários ou por e-mail, porque amo e vejo todos.

No Domingo fui ao shopping, no salão e acabei comprando alguns presentes que faltam, inclusive esse:

havaianas

Tivemos o amigo oculto da vila que moramos.

Adoro amigo oculto, esse ano estou participando de vários e, se eu pudesse, participaria de mais.

Participem também sempre que puderem. Deixem de ser bobos, todo mundo na vida já ganhou um presente ruim no amigo oculto (não foi o meu caso nesse amigo oculto porque eu amei o meu presente). Não importa se o presente é legal ou se não é, esse não é o intuito do amigo oculto. A intenção é estar junto, rindo, uma forma de agradecer o convívio do ano todo.

Como ouvi hoje na Ana Maria Braga (sim, sou fã dela): “Sugestões de presentes para o Natal: para seu inimigo, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um exemplo bom. Para você, respeito”. (Oren Arnold)

amigo-oculto

Amo Natal, amo essa época. As pessoas felizes, confraternizando por todos os cantos, agradecendo o ano, sendo mais carinhosas, mais compreensivas, fazendo questão de estar perto de quem gosta. Por que o ano todo não pode ser assim?

E pra finalizar meu final de semana mais que delícia, meu primo chegou de São Paulo e nos reunimos na casa da minha mãe (ainda é estranho falar isso, porque era a minha casa e agora é só da minha mãe). Como família é uma delícia, como eu amo.

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá:http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail éfernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

Autoestima de hoje: Maravilhosa

O que me detonou: Nada

O que fiz de bom por mim: Feliz por nada

dezembro 23, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #96 – Quando tudo muda

É incrível como nossa vida muda desde o primeiro minuto que descobrimos que estamos grávidas.

descobrir-que-esta-gravida

Primeiro porque, no início, é difícil pra caramba. Passei muito mal, de um jeito que nunca passei. Ainda passo um pouco, mas já está muito melhor.

Cada dia é totalmente diferente do outro. Você não sabe mesmo que te espera, você descobre uma nova dor, uma nova ala no hospital, uma nova mudança no seu corpo.

hospital

E eu que sempre prezei o hoje, o viver somente o hoje, sem pensar no futuro, me vi fazendo planos. Não só me vi, como só me vejo fazendo planos.

Na verdade, quase não penso mais no presente. Sempre me vejo perdida no futuro.

Bate um medo incrível. Medo de não dar conta do recado. Uma pessoa depende de mim agora e eu mal sei dar conta da minha vida.

medo-de-ser-mae

Me faz pensar a todo momento na minha carreira, é isso mesmo que eu quero? Mas o que será mesmo que eu quero? Mas o que eu quero, vai me sustentar? Vai me fazer crescer?

Me faz meter as caras em tudo. Me sinto mais motivada pra tudo, até pra acordar cedo que nunca consegui.

Agora, uma coisa não posso negar. Me faz ver a vida bem mais bonita.

Agora eu sempre vejo o que as pessoas têm de bom. Que elas não são tão ruins quanto parecem. Tenho me poupado das coisas ruins e me focado nas coisas boas que as pessoas fazem.

lado-bom

E não digo isso só de pessoas próximas. Digo isso também das notícias que vemos por aí.

Tenho mais esperança na humanidade agora. Porque eu carrego um pouquinho do futuro dentro de mim e vou fazer com que ele seja uma diferença.

Vejo agora as coisas ruins que acontecem, não como coisas ruins, mas como oportunidades para a minha vida. Basta eu ser inteligente o suficiente para agarrá-las.

A vida é muito louca. Então não fale que ela é uma porcaria só porque andam acontecendo coisas ruins com você, porque você não sabe o dia de amanhã, o que está guardado pra você.

Em Novembro do ano passado estávamos muito mal. Perdemos minha sogra e meu tio e isso desestabilizou legal a todos. Achávamos que Novembro estaria marcado para sempre como uma época ruim. E foi aí que a vida nos mostrou que não podemos simplesmente prevê-la.

TRISTEZA

Exatamente 1 semana para completar 1 ano de falecimento da minha sogra, descobrimos a minha gravidez. Certeza de que ela que enviou esse presente pra alegrar nossas vidas.

O nome de menina, seria Joana. Porque eu sempre gostei desse nome, sempre fui fã de joaninhas. E também porque minha sogra se chamava Joana (Joana D’arc, nome de guerreira).

Quando descobrimos que talvez nasça no dia de São João, 24/06, decidimos que se fosse menino, seria João. Só depois nos tocamos que Joana é feminino de João.

É um menino, é o meu João. João puro, sem nome composto, simples.

E o João veio salvar minha vida. Veio me mostrar que não preciso tentar ser perfeita, porque nunca vou ser e nem preciso ser.

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá:http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail éfernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

Autoestima de hoje: Melhor não há

O que me detonou: Medo

O que fiz de bom por mim: Não tentando ser perfeita

dezembro 18, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #94 – Esquisito é o seu preconceito

Rá! A novidade é que agora somos .com.br. Tava cansada daquele endereço enormeeee https://365diasmeamando.wordpress.com e agora somos http://365diasmeamando.com.br. Eba!

 

A novela das oito, tem tratado de um assunto legal e que nunca vi nenhuma outra novela tratando. Sobre o preconceito contra gordos.

daniel_persefone

Estou amando tudo e pensei que seria muito legal, porque, enfim, as pessoas iriam ver o quanto isso é ruim e talvez, parassem com isso.

Mas pelo contrário, tenho visto as pessoas com comentários do tipo:

“Tá forçado isso. Óbvio que não é assim”

É exatamente assim. Não, não é forçado.

Além das piadinhas escrotas da vida. Uma vez estava numa festa na praia e um garoto chegou em mim, eu não quis. Ele começou a gritar que eu era gorda. As pessoas em volta começaram a cantar “gordinha, gordinha, gordinha”. Eu fui saindo e as pessoas iam me cercando. Parecia um pesadelo. As minhas amigas que estavam comigo na hora, ficaram sem graça, mas ninguém comentou o assunto. Faz uns 10 anos, mas nunca vou esquecer disso.

Já vi reportagens em revistas de negócios falando que empresas não contratam gordos. Porque gordos passam impressão de relaxamento. Porque se eu não tenho cuidado com meu corpo, não terei cuidado com assuntos profissionais. E pasmem, quem me mostrou isso foi a minha mãe, na maior boa intenção, para que eu conseguisse um emprego. Tipo “oi?”.

Minha vó vivia me dizendo que eu nunca iria arrumar namorado gorda desse jeito. Eu ainda brincava que a Preta Gil era casa e ela dizia que a Preta Gil era rica e famosa.

Mas sabe o que mais me dói? Andar de ônibus.

No ônibus ninguém quer sentar do seu lado. Tu vê algumas pessoas que até ameaçam a sentar, mas quanto te vêem, desistem.

gordo_aviao

E se eu entro o ônibus tá cheio, não tem jeito. Tenho que sentar ao lado de alguém. Mas as pessoas não gostam. Elas não se ajeitam no banco para dar vocês dois. Ela fica com raiva. E você que se dane.

Semana passada sentei do lado de um rapaz que estava com as pernas abertas, o banco tinha encosto do lado. Ele não se ajeitou no banco, e aquele encosto me machucou tanto que fiquei com vontade de chorar. Cada curva era uma dor, mas não física. Um ódio, mesmo. E eu via que ele tava descontente, porque ficava se mexendo impaciente.

Eu disse pro príncipe, que minha meta é que as pessoas sentem ao meu lado no ônibus.

Olha aqui essa reportagem que eu achei de um diretor de cinema que foi expulso do avião por ser obeso.

 

Mas o que me deixa enfurecida mesmo é ser crime preconceito contra negros, contra índios, etc. Mas o preconceito contra gordos, seja engraçado. Não, não é engraçado.

 

Se eu chamo alguém de neguinho, eu sou processada. Por que podem me chamar de gorda e saírem rindo da minha cara?

Por que meu corpo define meu caráter?

Bom, e quem me acompanha aqui, sabe que tem quase 4 semanas que resolvi mudar minha vida.

A princípio seriam apenas mudar os hábitos alimentares. Mas vi que, para ter a mudança que eu quero, apenas os hábitos alimentares não adiantariam.

É impressionante como uma dieta muda a sua vida quase que inteira. E você tem que estar disposto para isso. Se tem dúvida, é melhor não começar. Porque o processo é difícil, é pesado.

Têm dias que eu fico de tanto mau humor, que nem eu me aguento. E quando alguém come alguma coisa gostosa na minha frente e eu fico sentindo só o cheiro?! Nossa, é insuportável. Eu fico com um mau humor absurdo.

Fazer um instagram (@365diasmeamando) e Facebook (http://facebook.com/365diasmeamando) tem me ajudado muito. Posto todos os dias, dou dicas, receitas, mostro o que como e faço. Ver esse resultado é motivador. E é incrível como as pessoas têm me dado força.

Procuro seguir pessoas que estão ou já estiveram nessa batalha. Ver pessoas com o mesmo problema e que conseguiram chegar lá, mostrando que é possível para qualquer um, também tem me ajudado muito.

Agora como de 3 em 3 horas. E nunca pensei ser tão difícil comer regularmente. Haja criatividade para o que comer nesse período.

Passo o dia lendo sobre dicas saudáveis, receitas diferentes, alimentos que ajudam, de alguma maneira, no emagrecimento. Descobri alimentos que eu nem sabia existir e que, além de gostosos, podem ser usados a meu favor.

Hoje eu tô indo a endocrinologista para que ela possa me ajudar nesse processo, que não tem sido tão fácil. E vou atualizando vocês.

Beijos,

Nanda 😉

Não esqueça de acompanhar a gente no Facebook. Curte lá:http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam ;)

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Preconceito idiota

O que fiz de bom por mim: Vou a endocrinologista

outubro 22, 2013. Tags: , , , , , , , , , . Uncategorized. 5 comentários.

Dia #93 – Extremos

Só consegui aparecer aqui agora porque esses meus dias  foram corridos e conturbados.

Sexta à noite tinha convencido o príncipe a ir na academia comigo (temos um crédito na academia aqui do lado de casa). Nos arrumamos, mas passamos antes no mercado pra comprar algumas coisas pra lanchar e não ir de barriga cheia.

Quando pisamos no mercado, o celular dele toca e eu já sabia:

– É a sua vó, né?

– É.

A vó dele havia falecido.

Tanto eu, como ele (principalmente ele), levamos de boa. Já estávamos esperando por isso.

Ele resolveu os detalhes do enterro, fomos ao hospital encontrar a madrinha dele e o primo.

No dia seguinte foi o enterro e ele se manteve bem forte, me surpreendeu completamente. Eu não sei se conseguiria estando no lugar dele.

À noite foi o casamento da minha amiga de infância. Ficamos amigas quando tínhamos por volta de 4/5 anos. E foi amor à primeira vista. Nos conhecemos plantando uma árvore na nossa rua e hoje em dia essa árvore tá giga. Posso dizer que a nossa amizade foi eternizada no primeiro dia que nos vimos.

Os nossos pais foram amigos de infância, nossas tias amigas de infância, nossos irmãos que nunca se bateram rsrs, mas se conhecem desde a barriga.

O príncipe não estava muito animado pra ir. Mas eu, minha mãe e o pai dele o convencemos de ir. Para distrair um pouco a cabeça, não ficar em casa triste e pensando em besteira.

Esse dia foi o dia mais esquisito da minha vida.

O dia que chorei de tristeza e chorei de alegria. O dia que começou fechando um ciclo e terminou começando outro ciclo.

Se bem que, sempre que um ciclo se fecha, outro sempre se inicia.

Minha amiga estava maravilhosa. Eu cheguei um pouco atrasada, por conta da correria do meu dia, e quando cheguei ela já estava dentro do carro. Fiquei esperando do lado de fora da igreja para ser uma das primeiras a vê-la. Enquanto eu esperava ela sair do carro, eu me tremia toda de nervoso. E quando ela saiu…nossa senhora. Maravilhosa.

noiva-saindo-do-carro

Eu chorei junto com ela quando ela estava entrando na igreja. Chorei junto com ela quando ela disse as palavras de juramento do casamento.

Impossível não passar um filme na cabeça num dia desses. De todos os momentos importantes e sem importância que já passamos juntos durante uma vida inteira.

Quero que ela seja eternamente a pessoa mais feliz do mundo, assim como foi a noiva mais linda do mundo.

Minha irmã de alma, de coração, de tudo mais.

amiga-irma

Ah, me comportei até muito bem no casamento. Tomei metade de um refrigerante, porque quando cheguei tava doida de sede. Mas depois, à noite inteira, foi água. Não comi bolo, nem docinhos. E pra falar que não jaquei, provei um bombom. 🙂

Quando saímos, cada um ganhou amêndoas e bem casados. Já pedi para o príncipe esconder todas essas delícias de mim. Ele pode até comer as que eu ganhei, mas que não seja na minha frente porque será uma tortura.

Hoje conseguimos correr um pouquinho. Tô começando bem leve. Caminhei bastante e depois alternei 30 segundos de corrida com 1 minuto de caminhada.

Começamos o desafio 30 todo dia. Nesse desafio, temos que em 30 dias seguidos, fazer reeducação alimentar e, pelo menos, 30 minutos de atividade física. Ao final dos 30 dias, posta foto do antes e depois e diz quantos quilos emagreceu.

Baixei também alguns aplicativos pro celular que estou testando, depois falo sobre eles pra vocês.

E vamos continuar o foco, a autoestima, vamos trocar idéias, vamos nos incentivar.

Fiz um instagram para poder falar do meu dia-a-dia nessa nova fase de atividade física e dieta. Lá dou dicas também. @365diasmeamando Segue lá 😉

Se quiser, pode acompanhar também pelo Facebook. No Facebook, além dessas dicas, também posto outras dicas de autoestima e vocês também ficam sempre ligados nos posts. Curte lá: http://facebook.com/365diasmeamando

Para quem quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Respondo todos os e-mails que vocês me mandam 😉

Autoestima de hoje: Maravilhosa

O que me detonou: Hoje? Nada

O que fiz de bom por mim: Comecei a correr

setembro 29, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #92 – Tem que começar primeiro em mim

Nunca achei que fosse ter coragem pra falar sobre isso aqui (nem em outro lugar), mas tomei essa coragem hoje.

leao_alice_no_pais_das_maravilhas

Ontem, depois do que falei sobre ser mais saudável, resolvi me pesar (coisa que eu não fazia há séculos).

E para meu espanto, eu estava com 101,4Kg.

Nunca pesei isso na vida. Aos 15 anos, eu pesava 60kg. Nessa época minha mãe, minha tia e minha vó falavam que eu era gorda, que eu tinha que emagrecer. Enchiam a minha cabeça.

visa-distorcida-espelho

Hoje eu tenho a consciência de que eu tinha uma visão completamente distorcida de como era meu corpo. Mesmo as minhas amigas falando que eu não era gorda, que nem barriga eu tinha. Eu achava que elas eram completamente loucas ou queriam me agradar.

Por conta disso, eu era neurótica com dieta. Tomava remédios escondidos. Ou até mesmo ia em médicos que me receitava remédios. O que acontece é que quando eu parava de tomar esses remédios, engordava 5x mais e numa velocidade 10x maior.

Minha mãe não podia e não pode me ver comendo NADA que fala “vai comer isso?” ou coisa parecida. Comecei a comer só pra enfrentar ela, só pra mostrar pra ela que da minha boca e do meu corpo mando eu. Sei que ela não fazia por mal, obviamente que não. Mas quem tem que achar que eu devo ou não emagrecer sou eu, mais ninguém.

E assim eu fui engordando aos poucos. Algumas fases emagrecia um pouco, mas logo depois recuperava tudo que perdi e ganhava mais um pouco.

Esse último ano foi o pior em relação a isso. Do ano passado pra cá, engordei mais de 10kg. Sem nem perceber.

engordar

Óbvio que vejo que as roupas estão mais apertadas em mim, mas não achei que fosse tanta diferença.

Preciso dar uma reviravolta total na minha vida (outra).

Ontem, logo depois de me pesar, entrei numa depressão profunda. Daí o príncipe ficou comigo (ele tinha ido ficar com avó no hospital, como eu disse, mas o quadro dela piorou, ela foi pra uma outra sala e ele teve que voltar pra casa), me deu algumas dicas e disse que preciso também fazer exercícios. Eu fiquei triste, porque sempre peço pra ele correr comigo, caminhar ou ir à academia e ele nunca pode, tá cansado, etc. Ele me respondeu na mesma hora, que precisava primeiro partir de mim o fato de querer mudar.

Nesse momento eu vi que, apesar dele ser meu companheiro em tudo, nisso eu tô completamente sozinha. Sou eu, eu e mais ninguém.

Eu quero e vou mudar. Quero mudar por conta da minha saúde, por conta do meu espelho, da minha autoestima, das roupas que quero ter e não posso, do meu futuro vestido de noiva, por tudo.

Conto imensamente com o apoio de vocês, porque só de escrever isso aqui tô me sentindo muito mais animada.

Hoje eu tô péssima, mas acredito que com o passar dos dias, vendo o resultado, eu vá ficando melhor.

melhorar

Mas voltando um pouco ao assunto do post de ontem (esse aqui) e continuando nesse assunto de hoje, tenho algumas coisas a acrescentar.

Primeiro, eu esqueci de dizer que antes de colocar a farinha de tapioca na frigideira, é interessante dar uma peneirada. Eu jogo da peneira direto para a frigideira, porque fica mais fácil de espalhar. E peneirando, ela fica mais leve.

Uma amiga, depois de ler o post aqui, me disse que goma de tapioca prende o intestino. Eu não sabia disso. Primeiro eu comprei a goma no mercado, mas ela não rendeu nada e já acabou. Agora eu comprei a própria farinha de tapioca (que ela disse que é melhor) na estação dos grãos (que vende a granel e fica mais barato) e tô esperando chegar.

Ela me recomendou também a batata granfina, que é um tipo de batata doce com a casca branca. Que é difícil de achar aqui, mas vou ver lá no Mercadão de Madureira pra provar.

Esqueci de contar pra vocês sobre 2 hábitos diferentes que também incluí na minha vida.

O primeiro é que estava andando com duas garrafas de água de 1,5L. Assim me forçava a beber água o dia inteiro (faço xixi o dia inteiro) e beber o necessário por dia. Mas como eu não tinha coragem de beber a garrafona em público e como o necessário são 2L de água por dia. Agoro ando com uma de 1,5L e uma de 500ml. Fica melhor.

O outro é que depois de ver um vídeo de uma campanha da Coca-Cola de pílulas mágicas contra a obesidade, não subo mais de elevador pra sala de aula que fica no 4º andar, agora só pego um ônibus (pegava 2 ônibus, mas agora faço uma caminhada de uns 20 minutos).

O filme é bem legal, vê só:

Por fim, agora no almoço, conversando com uma amiga, ela me contou que o médico dela disse que ela não pode comer nada que ela goste. E por isso, ela tapa o nariz e come/bebe algumas coisas da dieta.

dieta-triste

Eu poderia fazer isso, mas a dieta seria uma tortura pra mim. Daria certo por algumas semanas, depois eu iria querer fugir da dieta. Ia sentir vontade de comer outras coisas, coisas gostosas.

E não é isso que eu quero. Eu quero sentir prazer no que estou comendo. Então, eu continuo a busca por alimentos e hábitos mais saudáveis, que eu goste, sinta prazer.

Mais uma vez, conto com vocês nessa busca.

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Não esqueçam de curtir o Facebook do blog: http://facebook.com/365diasmeamando

Autoestima de hoje: Péssima

O que me detonou: Me pesar

O que fiz de bom por mim: Na busca por ser mais saudável

setembro 27, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #88 – Habemus Data

Habemus Data!

Fumaca-branca

17 de Outubro de 2015 vamos casar. Fechamos a casa de festas ontem.

Nossa, 2015? Sim, 2015.

2 anos! Sim, era o que eu conseguia pagar.

2-anos

Uma amiga disse: “Nossa, até 2015 eu já morri”

Minha resposta: “Pra você ver, você morre e eu não acabo de pagar essa festa”.

“Ah, mas com esse dinheiro você faz muita coisa. Você viaja pra muito canto, você blablabla…”

Tá, eu sei de tudo isso. Meu pai mesmo já me disse que é a maior burrada que eu vou fazer na minha vida (não o casamento, a festa) e que ele não vai participar disso (financeiramente).

não

Mas quem não tem esse sonho, nunca vai entender.

Nunca vai entender o que é sonhar com isso quase que todas as noites quando coloca a cabeça no travesseiro.

Nunca vai entender o que é ficar planejando cada detalhe desse dia desde criança.

Nunca vai entender a emoção de ver um vestido de noiva.

vestidonoiva

Nunca vai entender a tristeza que fiquei no Domingo depois de fazer as contas e achar que não daria pra fazer a festa. Depois de quase desistir de tudo. Do quanto eu chorava compulsivamente e via o meu noivo chorar por achar que é culpa dele por não poder me dar tudo que eu quero.

Mas depois, com calma, fizemos novamente as contas, vimos aonde podíamos economizar e decidimos que daria pra fazer.

Ontem fomos fechar a casa de festas que tínhamos visitado no sábado e que eu já tinha ido no casamento da Samila (quem não sabe quem é Samila, leia o post anterior).

Mas tá aí, quem não tem esse sonho, nunca vai entender como eu fiquei ao sair da casa de festas. Como eu fiquei andando nas nuvens. É uma sensação que nem sei descrever aqui.

Pra quem quiser conhecer a festa, clica aqui no site e no Facebook deles.

elite

Fechei uma festa super pequena, só pra 100 pessoas. Falando assim, parece ser muita coisa. Mas pensa que eu só tenho “direito” a 50 convidados e que essa é quase a quantidade da minha família.

Acho que vou criar muitas inimizades fazendo essa lista de casamento. rsrs. Mas espero que entendam (se você está lendo isso e em 2 anos não for convidado, não fique com raiva de mim, não é porque eu não gosto de você). rsrs

Finalmente minha felicidade já tem data e, além de eu estar contando os dias, tenho um casamento inteiro pra resolver. ❤

— Espero conseguir falar de outro assunto, sem ser casamento, nesses 2 anos que vêm por aí rs —

Beijos,

Nanda

Pra falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Maravilhosa

O que me detonou: Enxaqueca dos infernos

O que fiz de bom por mim: Sou noiva. Finalmente vou realizar meu sonho

setembro 3, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 10 comentários.

Dia #82 – Larguei o Candy Crush e tô aqui

Oi, gente! Como andam? Por acaso alguém ainda lembra de mim por aqui? Espero que sim. 🙂

Esse mês o blog completou 1 aninho! Que feliz! 1 aninho que minha vida mudou completamente, que temos esse espacinho aqui pra trocar idéias, pensamentos, experiências e por aí vai.

Por falar em experiência, essa semana vivi a melhor experiência da minha vida.

Todo mundo sabe dos protestos que têm acontecido em vários locais do país. A televisão só fala disso, no Facebook também é só isso. Então acredito que, sim, todos saibam dos protestos.

Nessa quinta-feira, dia 20/06, rolou uma manifestação histórica. A TV informou que foram 300.000, mas eu tinha a sensação de que tinha muito mais e depois vi que rolou uma conta por aí e a estimativa era de 1.400.000 pessoas na rua.

E eu fui. Fui fazer parte de um possível novo livro de História.

Que coisa incrível, todas as pessoas numa vibe só, do bem.

Muitos cartazes. Alguns engraçados, outros mais sérios, cada um defendendo a sua causa. Mas o importante era mostrar que tava ali, que queria e exigia um Brasil melhor para se morar, para se viver, porque tá foda (desculpa o termo).

Confesso que o que mais me arrepiou, eu não vi lá, vi quando cheguei em casa. Na verdade, muita coisa que aconteceu eu só vi depois quando cheguei em casa. 

Os jovens de 1968 apoiam os jovens de 2013

Os jovens de 1968 apoiam os jovens de 2013

Um dia eles estiveram na rua, lutando. E como minha mãe disse: “Já fui a rua pela anistia, diretas já, Fora Collor, e conseguimos tudo. Lutei por um mundo melhor pensando neles (minha geração) e, sem vandalismo.”

O que eu disse à ela, digo pra vocês: “Agora é a minha vez.”

Meu primo e eu

Meu primo e eu

Ah, o verso desse cartaz era: “Feliciano, o único doente é você!” – Maior galera me parou pra tirar foto desse cartaz. rsrs. Bem legal mesmo.

E pra você, de qualquer idade, que apóia a gente, mas não quer ou não pode ir às ruas, compartilhe imagens, conteúdos, deixe todo mundo saber. Mas leia o que está compartilhando, vejo muitas besteiras sendo compartilhadas simplesmente porque não são lidas previamente.

Lindo mesmo foi todo mundo cantando o hino nacional junto, fazendo eco na rua. Isso não tem preço.

Lindo mesmo foi a chuva de papel picado, a galera toda na janela, piscando as luzes em apoio, balançando bandeiras brancas e do Brasil.

Lindo mesmo é perceber que o nosso barulho tá fazendo algum efeito, estão escutando nossas vozes e isso tá incomodando de alguma maneira. Não é de um dia pro outro que o Brasil vai mudar, mas já é o primeiro passo.

Quanto ao vandalismo, não vou me estender muito em comentários. As imagens dizem tudo, apenas marginais se aproveitando da situação, sem nenhuma causa a ser defendida. E o quanto vocês puderem denunciar esses imbecis, ligando para o Disque Denúncia, compartilhando imagens, etc., o façam.

Beijos 😉

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com 

Autoestima de hoje: Marromeno

O que me detonou: Não sei direito

O que fiz de bom por mim:

junho 25, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #71 – A pior violência é a violência psicológica

Eu sou assinante da Revista Gloss. No mês de Dezembro viajei antes do exemplar do mês chegar e quando voltei acabei esquecendo dele. Só achei perdido essa semana na minha escrivaninha (na bagunça da minha escrivaninha) e estou lendo aos poucos.

Ontem li um artigo que tenho que dividir com vocês. O nome é “Palavras que machucam”, escrito pela Juliana Araújo.

“Não é preciso levar um tapa para estar em uma relação violenta. Um cara pode espancar a autoestima de uma mulher só com o que ela diz. O nome disso é violência psicológica”. -E foi assim que eu desejei um excelente 2013 à todos no Facebook. Um 2013 com menos violência e mais autoestima.

Violência Psicológica

Vamos comentar algumas partes desse artigo?

“Casos de violência psicológica (..) geralmente começam de um jeito bem disfarçado. A príncipio, o ciúme doentio pode ser confundido com cuidado, e a humilhação pode soar como brincadeirinha. Aos poucos, a vítima vai ficando isolada (dos amigos, da família) e com a autoestima baixíssima, o que torna mais difícil a reação.”

Conforme eu fui lendo esse artigo, me dei conta que vivi isso por muitos anos, mas não fazia idéia.

“(..) o receio de assumir que o casamento ou o namoro não está funcionando ainda é um motivo que leva mulheres a se submeter à violência. ‘Para algumas delas, não ter um parceiro representa um fracasso. Em nome disso, qualquer coisa vale’, diz a psicanalista Carolina Scheuer (..)”

Bom, no meu caso foi um pouco diferente. Eu aceitava aquilo, porque era meu primeiro namorado. Achava que era normal. Normal de quando se tem intimidade. Só agora, nessa ‘nova’ relação que me encontro que eu vejo que NÃO, NÃO era nada normal as coisas que eu passava. O normal é ter carinho entre duas pessoas que se amam. O normal é o homem que tá do seu lado te achar linda e levantar a sua autoestima.

Mas eu sei que é verdade, que muita mulher tem vergonha de assumir que o relacionamento não vai bem. E, te juro, não sei o que se passa na cabeça dessas mulheres.

Não, não ter um companheiro não é um fracasso. Fracasso é manter um cara do seu lado que só te faz mal, que só te leva pra baixo.

“‘Protegida’, embora apavorada, é como a (..) Maria*, 28, se sente em relação ao ciúme do namorado – que já grampeou o telefone da casa dela onde ela mora com os pais e instalou um rastreador de informações em seu computador. Apesar de tudo isso, eles estão prestes a se casar (..). ‘Não sei por que insisto. Acho que é para não ficar sozinha’, diz. ‘Não teria ânimo para conquistar ninguém (..)'”

Quando eu li isso, demorei pra acreditar. Ela namora um psicopata (porque isso é coisa de psicopata, não?), sabe disso e mesmo assim vai casar com ele? Se ele faz isso agora enquanto apenas namoram, imaginem quando casar? Nossa!

Gata, acredite! Nesses casos é melhor ficar sozinha e VIVER! Do que ficar sem vida do lado de alguém assim. E não, você não precisa conquistar ninguém, ao menos que esse alguém seja você.

“Uma mulher que embarca numa relação assim geralmente já está com a autoestima baixa antes de o namoro começar. E o que acontece em seguida só piora a situação. É por isso que virar o jogo exige muito esforço.”

Concordo completamente com isso. Por este motivo que sempre defendo que, para se entrar numa relação, tem que antes estar de bem consigo mesma. Com sua autoestima em dia.

Eu, por exemplo, fiz isso. Comecei a me amar, a me amar muito e as coisas foram fluindo naturalmente e hoje estou plenamente feliz com tudo que tenho e conquistei.

“As tentativas da publicitária Joana*, 27, por exemplo, não deram resultado. A gota d’água foi quando o namorado reclamou – durante uma transa – que ela estava com muita celulite no bumbum. ‘Pensei: Não posso ter tão pouco amor próprio a ponto de achar isso normal’.”

Ah, para, cara! Isso nem é um Homem, é um babaca. Me desculpem o termo, mas chegar ao ponto de nem aproveitar o sexo para ficar procurando celulite na bunda da namorada? Realmente isso não é normal.

“Para o namorado, era uma brincadeirinha – mas estava longe disso. ‘Diversão é algo vivenciado junto com o outro, e não por meio da desqualificação’, explica Adelma Pimente, professora de psicologia (..). Junto com o desrespeito, o domínio também é uma marca de violência psicológica. ‘Quando tudo o que a pessoa faz é ruim na opinião do outro, há desrespeito’, diz Carolina. “Já o domínio se expressa principalmente  nas orientações de conduta. (..)'”

Sim, meu ex falava tudo em tom de brincadeira e se eu me chateasse com isso era porque não sabia aceitar brincadeiras, tava de mau humor ou de TPM. E eu acreditava nisso, porque, poxa….ele me amava e só estava sendo carinhoso do jeito dele. AHAM!

Quando tudo que o outro faz é ruim, não se tem amor. Pode se ter tido um dia, mas acabou. Porque junto com o amor, vem a admiração. Esses dois andam sempre juntos.

E quanto a orientações de conduta? Bom, ele chegou a falar um dia que eu estava breguíssima e que todos os amigos deles tinham comentado e me zuado (entre eles) que eu estava que nem a Kelly Key. Só depois eu fui saber que era mentira dele, que ele disse pra eu ficar com muita vergonha e não me vestir mais assim.

Mas não parou por aí, ele sempre ia comigo comprar roupas e não deixava eu escolher as que eu queria alegando que eram bem bregas, que ele ia me fazer me vestir bem, que nem uma “mocinha” (como ele dizia).

Lembro como se fosse hoje que uma vez estávamos numa festa e todos dançando muito e eu fui dançar até o chão (como todas as outras meninas da festa), ele agarrou meu braço com força e me puxou rápido do chão falando que isso era horrível e que eu tava fazendo ele morrer de vergonha. Eu acreditei nele, morri de vergonha na hora. Não lembro de ter sentido tanta vergonha. Me senti horrível.

“Outra forma comum de domínio é fazer com que a namorada se afaste dos amigos – e perca seus referenciais afetivos.”

Sim, ele não gostava de NENHUM amigo meu. A maioria das minhas amigas eram piranhas, a parte que sobrava ele achava falsa. Já os meninos, só queriam me “comer”.

E, como já falei isso antes aqui, fazia o tempo todo eu brigar com meus pais.

“No começo, Joyce achava o ciúme do namorado bonitinho. ‘Pensava: Ele me ama.'”

Sim, eu achava que isso tudo era amor. Que era zelo. E hoje eu sei que só eu não enxergava a verdade.

“‘Dá para sobreviver em uma situação assim. Mas uma coisa é sobreviver, e outra é ter uma vida de verdade’, define com perfeição, Carolina Scheuer.”

Eu escolhi viver. Fiz novos amigos e com eles eu dançava ATÉ O CHÃO. Era libertador encostar a mão no chão durante uma dança.

Beijos 😉

Se quiser falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com. Amo seus e-mails e respondo TODO MUNDO.

Autoestima de hoje: Altíssima

O que me detonou: Essas lembranças

O que fiz de bom por mim: Lembrei que são só lembranças. Que o meu presente é maravilhoso

janeiro 3, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Próxima Página »