Dia #85 – Difícil viver assim

Ontem eu estava no trabalho, quando minha mãe me ligou.

Com uma voz de desespero: – Fernanda (chamou de Fernanda, ferrou), você está devendo o cheque especial?

– Não, mãe. Eu não tenho cheque especial. (sou um ser evoluído)

Mesmo tom de pânico: – Tá devendo o cartão de crédito do Santander?

– Não, mãe. Eu não tenho cartão de crédito do Santander. Aliás, cancelei o único cartão de crédito que eu tinha. (Isso sim é um ser evoluído)

Agora tom de quem não acredita no absurdo que está ouvindo: – Então por que o Santander está ligando TODOS OS DIIIIIAS para você?

mae-desconfiada

– Não sei, mãe. Dá meu celular pra eles.

– Eu já dei

– Então fala para eles ligarem para o cel, ué.

– Ok……………….Você não tá mentindo não, né?

– Tá bom, mãe. Beijos

Mas fiquei com aquela pulguinha atrás da orelha. Por que será que eles estão me ligando se não tenho cheque especial, cartão de crédito. Será que um cheque meu voltou? Ah, lembrei! Também não tenho cheque.

Ok, passou. Vida normal.

felicidade

Hoje estava eu almoçando com uma amiga, quando meu telefone toca.

Atendi.

Mudo…

Já notei que era telemarketing. Tem coisa mais irritante do que telemarketing que liga e fica no mudo alguns segundos até eles perceberem que alguém do outro lado atendeu?

– Alô?

Mudo….

Tirei o celular da orelha e olhei pra ele pra ver se tinha caído a ligação e escutei alguém respondendo.

– Por favor a Sra Fernanda.

– Pois não?

– Sou fulana do Santander e tenho umas informações de sua conta para lhe passar. Você está podendo falar.

Na real eu não estava, mas realmente fiquei preocupada com o que estava acontecendo com a minha conta já que estavam me ligando desesperadamente.

– Posso sim

– Para que eu tenha certeza que estou falando com o titular, por favor me confirme duas informações

– Pois não?

– Nascimento

– 30/01/1986

– Cidade que nasceu

– Rio de Janeiro

– Ok! Só um instante enquanto verifico no sistema as informações.

Mudo….

– Sra Fernanda?

– Oi

– Verifico que não tem nenhuma promoção disponível no momento. Obrigada pela atenção e tenha uma ótima tarde.

– Eiiiiii, calma aí. Owwww, peraí. Ta aí?

– Sim, Sra Fernanda

– Você está me dizendo que me ligou para me informar que não tem nenhuma promoção para mim?

– Sim. A gente liga para as pessoas, se tem promoção disponível, a gente fala qual é, se não tem, a gente avisa.

– Calma aí. Não to crendo nisso. Dessa maneira você está perdendo o SEU tempo e o MEU.

Mudo…não tinha essa resposta no script…droga.

Volto a falar: – Cara, vocês estão ligando há dias para a minha casa, sem tirar um, me procurando desesperadamente. Quase briguei com a minha mãe por causa disso porque ela já estava achando que eu estava devendo a minha casa para vocês. Eu estava almoçando, parei de comer para você me passar informações, você me fez confirmar “dados” para me dizer que era pra me contar que não tinha nenhuma promoção no momento?

– ….É-é…

sem-graça

 

 

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Santander

O que fiz de bom por mim: Vou ao salão hoje. Eba!

Anúncios

julho 18, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #84 – Difícil vida à dois

Gente do céu. Finalmente consegui parar de rir para vir escrever aqui.

Um amigo me “apresentou” o Blog GentilBraga. Só depois que descobri que o blog é da minha xará, Fernanda. Aquela loirinha que fez a cobertura da Copa das Confederações na Globo. Lembra?

fernanda-gentil

Lembrou?

Nesse blog ela conta o contidiano dela e do marido, Matheus. Só que ela conta de um jeito muito engraçado. Sério, nunca ri tanto com um blog. Eu fico gargalhando alto. Dando uma de maluca legal.

Eu não sei se realmente é tão engraçado ou se eu acho graça porque cada post que leio, tenho mais certeza que o Matheus é idêntico ao Leandro (meu noivo, namorado, namo….ra..iido…rs). Nosso dia-a-dia é idêntico, o Leandro faz as mesmas…como chamar?…..peripécias, loucuras, enfim….coisas que irritam qualquer ser humano.

Por exemplo, ela faz um monte de pergunta pra ele o Whatsapp, ele seleciona apenas uma e responde. Meu-Deus-do-céu que coisa irritante. O Leandro faz EXATAMENTE  a mesma coisa. Geralmente, ele responde a última. Qual a dificuldade?

E é por essa situação e muitas outras, que resolvi fazer o post de hoje. Porque, sim, senhoras e senhores. A convivência é um exercício diário, morar junto é uma arte. E a que aqui vos fala é uma artista de grande potencial.

vida-a-dois

1 – O sonho da minha vida era namorar alguém que tocasse violão. Olha que coisa linda, romântica meu amor tocando uma música romântica, numa noite romântica, não? NÃO! Perdoe, meu Deus! Eu não sabia o que estava pensando. O feitiço virou contra o feiticeiro.

O Leandro sabe tocar violão. Muito bem por sinal. Mas como toda estrela, ele tem estrelismo. Não é sempre que gosta de tocar. E não adianta pedir, porque ele não faz.

Ué, então quando ele faz? Quando eu tô vendo tv. Sim, o horário perfeito.

“Opa, essa música que tá tocando aí é legal, vou pegar o violão para acompanhar.”

E é verdade! Ele acompanha o artista que está na TV com seu violão em casa.

Não é irritante? É sim, MUITO irritante.

violão

Mas o auge da irritação é quando ele faz isso no meu programa preferido, The X Factor (aquele programa de calouros mais refinado e que me faz chorar todo episódio). Olha que programa perfeito para ele tocar violão!

Mas você pensa que quando o candidato acaba de cantar, ele para? Não. Isso só desperta a inspiração dele. A música cantada foi do Justin? Na hora que os jurados vão comentar sobre a apresentação do candidato, ele procura mais músicas do Justin na internet para cantar durante os comentários.

Eu sempre respiro fundo: – Amor, a tv

Ele: hihi

E para. Até o próximo candidato.

. . .

O Leandro também tem um outro dom. Ele é imitador. Ou acha que é. Imita todo mundo. Mas os preferidos são o cantor Belo, Daniel, Faustão e…………….Esqueleto do He-man. Complicado!

Mas do mesmo jeito, que não toca violão em qualquer ocasião, ele não imita sempre. Não adianta pedir, implorar, dar dinheiro, ele não faz. Diz que não dá, que precisa incorporar o personagem. Ele só faz quando o artista aparece na TV ou quando ele escuta alguma música do cara.

E é automático. Eu sei que se agora eu puxar uma música do Belo, esperar uns 2 segundos, o personagem baixa nele. E ele vai ficar imitando o cara distraidamente.

Agora mesmo, a novela “Amor a Vida” acabou de entrar no intervalo. Ele está imitando o Daniel cantando “Vida, vida, vidaaaaaa….”. Sim, ele imita na mesma intensidade, ou seja, gritando. Sim, é bem irritante.

Outro dia, por exemplo, vimos alguém fazendo beat box. PRA QUE, MEU DEUS??? PRA QUE?

Ele: Amor?

Eu: Hm…?

Ele: Acho que agora vou fazer beat box.

Eu: Aham

Não sei porque ainda teimo em duvidar.

Nessa noite, ele começou a ver filmes de beat box e começou a TREINAR.

Resisti bem por algumas horas.

Eu: Amor, menos. (de vez em quando faço isso)

Ele só olhou, mas achou melhor não interromper o “treino”.

Aguentei muito bem mesmo por mais longos minutos.

Eu: Amor, dá um tempinho, né? Isso irrita bastante

Ele: hihi (Tá vendo? Ele sabe que irrita!).

E pra fechar esse DOM DIVINO, ontem à noite, acabou a luz, nós dois na cama…hmmm….e…ele começou a imitar o Esqueleto!!!!

Gravei um pouco, mas não soube colocar tudo no youtube:

. . .

“De todos os loucos do mundo eu quis você. Porque a sua loucura parece um pouco com a minha.”

Nota: Falei pro Leandro que ele é gêmeo do Matheus (do blog). Resposta instantânea: “Gêmeas são as bandas da minha bunda”. Fofo, né?

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo sobre qualquer coisa, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Nada

O que fiz de bom por mim: Li o blog Gentilbraga

julho 15, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #83 – Desamor

Hoje eu ouvir falar que não existe ex- amor. Que se acabou, na verdade, nunca foi amor.

Mas que besteira. Quanta besteira acreditar que todo amor deve ser infinito.

Você só pode ser responsável por aquilo que sente. Não pode prever o que vai acontecer no futuro. E se o cara que você ama, que jurou que era o único da sua vida, te decepciona? Sempre ouvi falar que confiança é que nem vidro, depois que quebra, pode até montar de novo, mas jamais ficará igual. E aí? Tudo que você sentiu esse tempo, não era amor?

Quando fui morar com meu noivo, foi tudo muito rápido. Parece que estamos há 5 anos juntos, mas nem 1 ano temos, completamos 11 meses essa semana.

Minha prima tem uma história muito parecida com a minha e está aí, quase 10 anos junto com o marido. E quando ela viu a história dela “se repetir” em mim, ela disse: “é muito louco, é uma certeza absurda”.

Sim, ela descreveu tudo. É uma certeza absurda, você não tem dúvidas de que é essa pessoa. Você não tem receio de planejar o resto da sua vida com ela, nem passa pela a sua cabeça “e se acabar?”.

Coisa que eu não senti com ninguém. Já namorei outras pessoas, algumas eu podia jurar que sim, era o amor da minha vida. Mas acredito que me precipitei.

Eu nunca tive dúvidas e depois dessa semana, se eu tivesse alguma, teria que eliminá-la.

Fiquei muito doente essa semana. Algumas vezes no ano a garganta ataca e eu fico de cama.

Não tenho palavras para descrever tamanha atenção que recebi.

amor em pote

Ele sempre levanta antes de mim pra ir trabalhar, me dá um beijo e vai….enquanto eu fico enrolando na cama pra levantar. Nesse dia, ele não me acordou, mas eu acordei com ele me cobrindo mais, colocando mais uma coberta em mim. Eu achei tão fofo que resolvi não estragar, fingi que continuava a dormir.

Não fui trabalhar. Tomei um remédio e dormi quase que o dia inteiro. Acordei e tinham umas 3 mensagens dele perguntando se eu tinha melhorado, como eu estava e que ele iria sair cedo pra me levar no hospital.

E assim fez, ficou lá sentado enquanto eu era atendida. Chegamos em casa, um frio imenso e pra melhorar tudo o chuveiro queimou nesse dia. O que ele fez? Esquentou muita água e me deu banho de balde. Me colocou bem quentinha na cama, fez a minha comida preferida e levou na cama.

Sexta amanheci melhor, hoje mais ainda. Vindo pro trabalho hoje, pensei numa calça que eu queria usar amanhã, mas que estava descosturada. Pensei na porcaria que seria chegar cansada hoje e ainda ter que costurar a calça. E não é que no meio do trabalho, recebo uma imagem dele no Whatsapp: Uma foto da minha calça costurada. Para tudo! Ele costurou minha calça sem eu comentar nada a respeito.

Eu sei que é muita maluquice, mas eu fico me perguntando o motivo dele gostar de mim. Eu nem sou tão legal quanto ele.

Sou uma péssima dona de casa, sou preguiçosa, malcriada.

Hoje eu perguntei porque ele gosta de mim, ele me respondeu que é por causa das minhas bochechas. rs

Resolvi não perguntar mais, vai que eu coloco uma dúvida na cabeça dele: “Por que será que eu gosto dessa louca?”. E aí ele cai na real. rs

Enfim, eu contei essas coisas porque se um dia isso tudo acabar, nós não teríamos amado? Isso tudo que aconteceu só nessa semana foi o que exatamente?

Outro caso foi o da minha amiga. Ela era casada desde muito novinha, acho que se casou com 21 anos. Quando você casa, não casa pensando em separar, casa achando que está com o amor da sua vida. E assim foram os 6 anos seguintes. Tiveram filhas lindíssimas.

Uma vez estávamos num festival de música (eu e minha amiga) e ele mandou uma mensagem pra ela: “estou na cama com nossas filhas pensando em quanto te amo” (não lembro exatamente as palavras, mas era algo do tipo). Ela leu e chorou, chorou de tanto amor que sentia. Sei como é essa sensação. Parece que transborda tanto amor que sai em formato de lágrima.

Naquele dia pensei que queria muito um amor assim. Que era lindo de se ver.

Acontece que ela descobriu que ele traía ela, isso tinha mais de um ano.

Não posso dizer que ele a amava, talvez a amasse ou achava que amasse, mas era um idiota. Fazer o que?

E ela? Vai dizer que o que ela sentia por ele não era amor? Claro que era!

Mas acredito que dependendo do estímulo, o amor pode se transformar em ódio, desprezo, nojo ou o que considero o pior, em NADA. Prefiro sentir ódio de uma pessoa do que não sentir nada.

Mas e se tudo o que eu disse aqui não passam de equívocos? E se pra ser amor tem que ser infinito? Aí, infelizmente eu vou ter que dizer que não sei nada de amor. 😦

Beijos,

Nanda

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é Fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Arrogância

O que fiz de bom por mim: Doida pra chegar em casa e dançar “Just Dance” rsrs

julho 13, 2013. Tags: , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.