Dia #74 – Linda do meu jeito, desde pequena

Alguém aqui já viu algum vídeo da fofa da Julie? Julie é a MINHA CARA quando era pequena, fisicamente e o jeititinho todo.

Pra quem nunca viu, o vídeo que mais fez sucesso dela, foi um de tutorial de maquiagem que ela fez (ótimo, por sinal), mas o meu preferido é esse (sinceridade é tudo rs):

Passei um dia inteiro vendo os vídeos dela, mas passei pelo vídeo de Bullying e não me interessei em ver. Não gosto dessa idéia de que tudo é bullying e agora todo mundo sofre bullying. Mas uma amiga disse pra eu ver porque era uma fofura e tal. Daí voltei mais tarde e vi o vídeo.

Ela conta a história de um menino que fica enchendo o saco dela porque ela é gordinha. Não acho que ela sofra bullying, porque considero bullying mais agressivo. Mas ok! Não quero entrar nessa discussão.

O que eu quero contar é que chorei esse vídeo, porque lembrei de uma história que aconteceu comigo.

Eu tinha uns 7 anos, estava numa colônia de féria e no encerramento da Colônia teria uma festa Junina e iríamos dançar quadrilha. Ensaiamos e tudo mais. No dia da festa, meu par não chegava.

Ele chegou meio atrasado e eu corri pra chamar ele, pra podermos ficar junto das outras crianças que estavam se preparando pra entrar na apresentação.

E aí que foi minha surpresa quando ele e a mãe pararam e ficaram me olhando sem falar nada. Os dois foram pra coordenação e a mãe disse que ele não queria dançar comigo porque eu era gordinha e ele ficava com vergonha.

Feito isso, arrumaram uma menina mais bonitinha pra ele dançar e eu dancei com o professor.

No final, todos os professores da colônia vieram me elogiar, dizendo que dancei tão bem quanto a professora de dança de lá. Eu era criança e não entendia que eles estavam querendo disfarçar pra eu não ficar chateada. E justamente porque eu era criança, super funcionou e eu fiquei me achando.

Não tinha contado pra ninguém sobre esse ocorrido, até ver esse vídeo. Morria de vergonha de alguém não querer nem dançar comigo.

bullying

Fiquei mais triste porque sei que esse não é um caso isolado. Comigo mesmo, foi apenas um dos diversos casos que já aconteceram desse tipo.

Na época ficava com raiva do amiguinho. Hoje eu vejo que eu tava me revoltando com a pessoa errada. O culpado disso são os pais.

Se aquela mãe dissesse pra ele: “Não tem nada de errado com ela, ela é gordinha, mas é linda, é legal, é como qualquer outra criança. Bobo são os que ficam xingando ela”. Ele podia até não aceitar dançar comigo, mas ele ia saber que aquela atitude estava errada. E se ele não aceitasse dançar comigo, ela tinha que fazer ele ficar sentado assistindo todo mundo se divertir.

Educação e respeito pelos outros vêm de casa. As crianças repetem as atitudes dos pais.

Eu sempre me achava feia quando era pequena, mas vendo os vídeos dela, percebi que eu era linda, só era gordinha, mas e daí? Linda!

Não querendo entrar na questão da beleza. Mas eu vejo por aí muita gente falando que odeia gordo, que nunca namoraria com um gordo. Por que? Caráter é pesado numa balança?

Beijos,

Nanda

Pra quem quiser falar comigo sobre qualquer coisa, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com . Peço somente que tenham um pouquinho de paciência se eu demorar pra responder.

Autoestima de hoje: Boa

O que me detonou: Lembranças

O que fiz de bom por mim: Entendi que sou linda do meu jeito

Anúncios

março 12, 2013. Tags: , , , , , , , , , , . Uncategorized.

Deixe um comentário

Be the first to comment!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback URI

%d blogueiros gostam disto: