Dia #62 – Até as piores coisas podem ter um lado bom

Então, minha sogra hoje voltou pro hospital. Ela estava com uma febrinha chata tem uns dias, ligamos hoje pro médico dela que pediu pra internar de novo porque o estado dela é grave.

Como sempre, hospital não pega celular e não sei o status.

Não queria que por algum motivo meu namorado lesse isso aqui, mas realmente preciso desabafar. Infelizmente não dá pra ser otimista o tempo todo.

Eu quero ser, preciso ser, mas realmente hoje não estou com bons pensamentos.

E aí eu fico pensando se eu não me enganei e se realmente não é melhor irmos nos preparando pro pior.

E estou pedindo à Deus, desde de manhã, forças. Forças para conseguir passar por tudo o que vem por aí.

Ontem mesmo eu tava conversando com o namorado que nada na vida acontece por acaso.

Ele, por exemplo, ia para Nova York comigo agora em dezembro (lembra que eu já falei aqui que vou viajar?). Quando estávamos vendo passagem, a sogra começou a implicar e ele acabou desanimando. Na época ficou bem puto com ela, falou bastante, reclamou bastante.

Imagina se ele tivesse comprado essa passagem? Como seria agora para ajudar a sogra?

Quando acontece alguma coisa em nossa vida, não temos que nos perguntar “por que isso está acontecendo”, temos que nos perguntar “pra que está acontecendo”. Tudo tem um motivo, um ensinamento, um propósito. Mas temos que ser muito persistentes para descobrir esse motivo, ensinamento ou propósito.

Sempre que estou passando por uma situação ruim, tento ver pelo lado positivo. Sei que é difícil, mas fico pensando o que estou aprendendo com essa situação. Se uma porta foi fechada para mim, eu fico tentando encontrar qual a porta que vai ser aberta.

Acredito também que para coisas novas entrarem em nossas vidas, algumas coisas têm que sair, para dar espaço pra essa novidade, essa renovação.

E aí que não consigo parar de pensar o que estamos aprendendo com essa situação, o que de bom está esperando pela gente.

Enquanto estava escrevendo esse post, pensei que aprendi que uma relação pode ser muito mais do que beijo e saídas. Podemos ser amigos, parceiros além de tudo.

Pensei também que tenho conhecido pessoas boas de verdade, tenho ficado mais íntima de algumas pessoas maravilhosas e descoberto amizade aonde jamais imaginei antes.

Preciso pensar nas coisas boas que isso tem me proporcionado. Isso me consola e me dá forças para encarar de boa.

Só tenho medo de ver o namorado triste. Ele é muito fechado e eu nunca consigo saber se está tudo realmente bem. Mas perceber que não está, acaba comigo.

Confesso que já procurei na internet dicas de como uma namorada deve se portar nesse momento, mas aparentemente não existe um manual.

Beijos 😉

Para falar comigo sobre qualquer coisa, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Alta
 
O que me detonou: Não to conseguindo ser otimista
 
O que fiz de bom por mim: Tentando ver o lado bom das coisas

Anúncios

outubro 29, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , . Uncategorized.

Deixe um comentário

Be the first to comment!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback URI

%d blogueiros gostam disto: