Dia #52 – Mulher no volante? Respeito Constante!

Hoje eu queria desabafar sobre uma coisa que me incomoda muito: O desrespeito dos motoristas homens com as motoristas mulheres.

Olha, não é porque eu não sei comprar pneus maneiros, que eu não sei dirigir. Não é porque sou mulher, que não sei me defender.

Já tiveram alguns casos bem curiosos:

Uma vez estava entrando numa rua e estava vindo um carro lá no fundo, quando ele me viu super acelerou, mas eu já tinha entrado porque ele realmente estava longe. Ficou com tanta raiva que começou a buzinar forte, acelerar pra cima do meu carro. Eu parei no sinal numa rua de apenas uma pista, mas mesmo assim ele parou do meu lado começou a gritar que eu era FILHA DA P. (deixa eu entender: eu sou filha da p. porque entrei na frente dele? Curioso, não?) e jogou o carro dele pra cima do meu pra entrar na minha frente. Nossa! Mas que orgulho ferido! Quando finalmente fez o que queria que era entrar na minha frente, eu bati palmas. Comemorei por ele. Não, ele não é Filho da P. por causa disso. Talvez seja por outros motivos, mas não por esse.

No outro dia, eu tava numa rua estreita parada esperando (não lembro o que). Vi um carro vindo e fui dando passagem pra ele, dando um jeitinho pra ele passar. Ele estava quietinho, quando viu quem estava dentro, começou a gritar, me xingando mais uma vez de FILHA DA P, PIRANHA, mandando eu tomar naquele lugar. Enquanto estava me xingando, foi entrando na garagem do prédio dele e eu quieta só ouvindo. Mas acreditam que ele não entrou pra ficar me xingando?

Porque é sempre assim, quando o outro vê que quem está sendo ofendido está quieto, se exalta mais. Vendo então que era uma mulher, ele começou a abusar.

Mas dessa vez não fiquei quieta. Abaixei o vidro do carro e comecei a gritar com ele no mesmo tom, perguntando se ele estava com algum problema. Ele ficou tão surpreso de me ver respondendo (realmente não esperava por isso), que arregalou o olho, ficou calado uns segundos e voltou a xingar.

Eu, sempre no mesmo tom, disse que ele não conhecia minha mãe pra me xingar de filha da p. e disse que eu tava dando espaço pra ele, o que mais ele queria? Ele levou outro susto  e voltou a xingar. Eu mandei ele entrar em casa e não encher meu saco. Foi isso que o esquentadinho fez.

Que isso! Nem me conhece pra falar essas barbaridades pra mim. Eu fazendo de tudo pra ajudar o cara e ele me tratando desse jeito? Desculpa, mas não levo desaforo pra casa. Tudo bem que depois que a adrenalina passa, o sangue para de ferver, eu começo a tremer e chorar. Mas no momento, eu fico firme.

Eu poderia ficar aqui contando inúmeros casos desse tipo, mas vou finalizar com o que aconteceu hoje. Fui atravessar uma rua com o carro e vinha uma moto laaaaaaaaaaaaaaaaaa no final, ele veio buzinando e quando eu já tava longe ele fez questão de parar pra me xingar.

Gente, pra que isso?

Eu nunca fui de sustentar meninas x meninos. Sempre achei isso rídiculo e não defendo causas feministas.

Mas eu ando de carro com meu pai dirigindo, meu irmão ou meus amigos e NUNCA vi esse tipo de atitude com um deles. E mais, quando eu tô dirigindo e com meu namorado do lado NUNCA também passei por nada parecido.

Por que isso? Tu se acha mais macho se for brigar com uma mulher? Saiba que tu não é macho, é babaca!

Se acha muito bom no volante? Tenta dirigir e se maquiar! 😉

Obrigada! Desabafei!

Atualizações sobre meu Controle Financeiro: Ontem fiz compras e comprei bastante coisa para deixar no trabalho e não gastar dinheiro com lanches. E também paguei todas as minhas contas do mês e fiquei triste por ter ficado pobre. Fui ver meu saldo no banco e MILAGRE! Fiz o milagre da multiplicação! Nossa, fiquei muito feliz. Esse lance de anotar os gastos e colocar na planilha realmente dá muito certo. 

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Autoestima de hoje: Altíssima. 

O que me detonou: Motoqueiro abusado!

O que fiz de bom por mim: Controlei meus gastos e fiz o milagre da multiplicação

Anúncios

outubro 10, 2012. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Uncategorized.

2 Comentários

  1. Rosa Helena replied:

    Nanda achei excelente este seu comentário, isto aconteceu comigo uma ves, o carrro estava na Praça da baneira devagar, quando ele viu que eu iria enrar na frente dele acelerou, para nõa ceder pasagem, ou seja um mau educado n transito.Da mesma forma começou a dar ataque, meu vido que estava meio fechado, terminei de fechar, aí ele começou a gritar que “EU” fazia merda e que não queria falar com ele fechando o vidro. Fui obrigado a abrr o vidro, Mas, ao contrário dele não alterei, minha voz e disse que ele era mal educado, pois acelerou para não ceder passagem, que erma 6 e meia da manhã e não estava didsposta a começar meu dia com um desgaste bob e quem tem problemas pessoais. O cra ficou com cara de “abaca” e não falou mais nada, fechei o vidro e fui embora.

    • nandapereirac replied:

      Oi,

      É, eles são bem abusados. Mas tenho certeza que se fosse com outro homem, seriam bem mais calminhos.

      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback URI

%d blogueiros gostam disto: