Dia #30 – Heranças do colégio

Sei que fiquei de vir aqui no domingo contar sobre o casamento que teve no sábado, mas acordei muito gripada. Aí fiquei deitada o domingo todo. Sabe quando tu fica naquele dorme e acorda o dia todinho? Esse foi meu domingo. E ontem cheguei do trabalho e caí na cama direto.

Mas bem, o casamento foi ótimo. Encontrei muitos amigos do colégio, várias lembranças gostosas e com elas, as risadas. Tiramos algumas fotos e ficamos com gostinho de quero mais.

Meu amigo, o noivo, tava super nervoso. Eu combinei com ele que se ele quisesse desistir, que fizesse um sinal pra mim do altar que eu dava um jeito de parar a cerimônia, mas, felizmente, não foi necessário.

Ai, que saudade da escola. Que saudade de tudo isso. Que saudade desses amigos presentes em todos os meus dias.

Deus, você deixa eu voltar só um dia no passado? Vestir aquele uniforme do Pedro II? Usar aquele emblema no peito? Sentir aquele cheirinho do colégio?

Poxa, se eu pudesse. Se arrependimento matasse, eu já estava morta. Morta de tanto me arrepender de não ter aproveitado mais aquela época, de não valorizar tanto meu tempo de colégio.

Voltando ao casamento, como não podia deixar de ser, no final todos falamos: Vamos marcar de nos encontrar mais vezes! Vamos! Mas vamos mesmo, hein!

E quem será que vai tomar a iniciativa de marcar MESMO alguma coisa? rsrs. Eu aposto na idéia de que vamos nos encontrar ou no próximo casamento ou na festa de 1 ano do primeiro filho do casal.

Autoestima de hoje: Média

O que me detonou: Desânimo

O que fiz de bom por mim: Tentando me empolgar com novos projetos

Anúncios

julho 30, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #29 – E eles foram felizes para sempre

Hoje é dia de casamento. Como havia comentado ontem, hoje o meu melhor amigo do colégio casa. Sempre que alguém próximo assim casa, eu fico meio nostálgica no dia.

Ano passado meu primo/irmão casou. Eu lembro que eu já fui pra igreja chorando no carro. Fui lembrando de quando éramos criança, da casa dos meus avós, da gente na escola, da gente caindo na porrada, dele me enfiando a porrada com aquela espada maldita do he-man (traumas absurdos que eu tenho até hoje).

Meu primo nasceu 9 dias antes de mim, vivemos nossa infância toda juntos e nossas fases sempre foram parecidas. Vê-lo casando, pra mim, foi como desapegar de vez da infância, cortar uma fase da vida e me dar conta de que somos adultos (nossa!).

No caminho fui lembrando também de um filme que vi, “Vestida para Casar”, que a personagem principal fala que no momento em que a noiva entra e que todos os olhares estão voltados à noiva, ela olha para o noivo. Que poucos homens sabem apreciar aquela que terão pelo resto da vida (foi algo do tipo que ela disse no filme).

Chegando no casamento, cada cadeira tinha um lencinho de papel. Pois eu usei o meu e o do meu outro primo que estava de padrinho comigo. E quando a noiva entrou, eu olhei pro meu primo e ele tava tão feliz que o olho dele brilhava. Pela primeira vez na vida eu chorei em ver a felicidade de alguém assim estampada.

Olha a felicidade na cara deles

O casamento foi o mais lindo e romântico que eu fui. A noiva estava completamente linda (ela parece a Sandy) e eles estavam totalmente felizes e apaixonados.

E eu ganhei uma prima muito amada. Hoje eles foram morar em Jundiaí e eu morro de saudade (tipo Eduardo e Mônica rs).

Vamos ver como será o casamento hoje. Amanhã eu conto pra vocês.

Autoestima de hoje: Alta

O que me detonou: Briguei feio em casa

O que fiz de bom por mim: Curtindo a felicidade de quem amo

julho 28, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #28 – Parte 2 – Na próxima vida quero ser homem

Há quanto tempo o dia não tinha parte 2, né? Pois é! Mas sexta é sempre movimentada, né? E essa sexta precisava ser multiplicada por 2 porque cada mergulho é um flash nesse dia, viu?! Haaaja coração!

Bom, amanhã tenho o casamento do meu melhor amigo da escola. Nossa! Nunca imaginei que ele fosse casar. Muito menos casar antes de mim? Ok, Ok! A gente supera essa.

Mas olha casamento dá trabalho, hein! Se tá difícil pra mim, imagina pra noiva? Tadinha! Quero nem pensar.

Deus, vamos combinar uma coisinha aqui agora? Só entre nós dois, entre amigos. Na outra vida, me traz homem, pode ser? Tô confiando, hein!

Gente do céu! Como ser mulher é complicado, como dá trabalho! Tem que rodar atràs de um vestido (coloca aí um dia inteiro se você tiver muita sorte e for uma pessoa muito decidida). Oba! Achou o vestido! Nananinanão! Não se anime! Vá atrás dos acessórios, do sapato, da bolsa. Pensa que acabou? Claro que não, né?! E a maquiagem, as unhas e o cabelo? Ah, sim! Esse babado todo só acabou se você estiver super em dia com a depilação, né gata?

Nossa, definitivamente ser mulher dá muito trabalho.

Homem se preparando para o casamento: Pegar o terno do armário (pode ser esse que ele sempre usa, basta trocar a gravata), colocar no corpo e ficar no sofá esperando sua senhora terminar de se arrumar. Que sonho!

Amei essa foto! Preciso dizer mais alguma coisa?

Papai tô sendo muito boazinha esse ano. Mereço ganhar praticidade na outra vida, hein?!

Autoestima de hoje: Alta

O que me detonou: Hmm…posso dizer que fui enganada

O que fiz de bom por mim: Fiz desse limão, uma limonada, um impulso para tomar novos rumos

julho 27, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #28 – Parte 1 – Nossa FanPage

Oba! Estamos no Facebook também! Agora podemos fofocar em tempo real. Eu curti e você? Já curtiu? Tá curtindo? Então corre e curte: https://www.facebook.com/365diasmeamando

Quero ver todo mundo lá, hein.

julho 27, 2012. Tags: , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #27 – Você segue os seus conselhos?

Primeiro queria pedir pra continuar me mandando mensagem, e-mail (fernanda_carvalho@globo.com). Eu adoro! Leio tudo e respondo tudinho!

Essa semana eu tava pensando (raro, eu sei) como eu gosto de dar conselhos. Amo que as pessoas confiem em mim para me contar as coisas e ainda pedirem minha opinião sobre o assunto.

Adoro montar teorias, explicá-las e comprová-las com os fatos dos meus conhecidos e dos conhecidos dos meus conhecidos. Uma teoria explica a outra que leva à outra e assim eu poderia ficar horas falando sem parar.

O que acontece é que sou completamente um “Hitch”.

Quem nunca viu esse filme? “Hitch – O Conselheiro Amoroso” que conta a vida de um cara que tem como profissão algo como um personal conquistator. Ajuda os homens a conquistar suas parceiras. Ele tem muitas dicas, teorias e táticas. Todas são altamente infalíveis.

Essa é a minha cena preferida do filme: A aula de dança. Quem lembra do “cotonete, cotonete….joga fora, joga fora”?

Mas quando se trata da vida amorosa dele? Um fiasco. Ele não consegue fazer nada do que fala para os clientes fazerem.

Prazer, esta sou eu. Eu sei que eu tô fazendo de um jeito errado, mas eu simplesmente não consigo ou simplesmente não quero fazer do jeito certo. Sabe aquela velha história de que comigo pode ser diferente e eu só vou saber se eu tentar? É sempre assim que eu penso.

Às vezes dá certo, às vezes não. Mas nunca me arrependo de nada porque eu acredito que a gente tem que passar por tudo que a gente passa. Tanto pelas coisas boas como as coisas ruins. De todas elas ou aprendemos alguma coisa, ou ganhamos algo, ou até abrimos portas para alguma outra coisa acontecer e por aí vai.

Eu sou a única maluca que não sigo meus conselhos ou mais alguém por aqui também é doido nesse nível?

Autoestima de hoje: Alta

O que me detonou: Logo pela manhã, meu iPhone morreu e não ligava de jeito nenhum. Surtou total. Tive que restaurar e perdi tudinho, tudinho.

O que fiz de bom por mim: Liguei pra vovó pra dar Feliz dia da Avó. Como eu amo!

julho 26, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #26 – Tempo, tempo, tempo…sempre ele

Esse final de semana estava conversando com uma amiga que fazia um tempinho que não papeávamos direito.

Ela me contou que tinha voltado a sair com ex dela. A relação dos dois é bem conturbada, já tiveram muitos termina e volta, muitas tentativas de dar certo.

Perguntei se eles estavam voltando e ela respondeu que não e que ela deixou claro isso para ele, que não queria nada sério com ninguém por enquanto e que ele tinha concordado.

E aí que ela disse que tinha que tomar uma decisão e eu quis saber o motivo. Perguntei se a situação a estava fazendo mal, ela disse que não, mas que deveria. Que aliás, a estava fazendo mal. Palavras dela:

  • fazer mal = sei que não vai dar em nada

  • fazer mal = ele não me merece

  • fazer mal = eu poderia estar com alguém melhor

Eu disse que sabia que ele não merecia ela e era por isso que eles não estavam namorando, mas se ela mesmo não queria nada sério com alguém, não veria problema em eles estarem se divertindo juntos.

E que eu concordava que ela poderia estar com alguém melhor, mas que não estava presa a ele. Se conhecesse alguém melhor, não estaria de portas fechadas. O problema é apenas quando se fecha para outras oportunidades sem perceber.

E que se estar com ele, a estava fazendo bem, que estivesse.

Falei que ela não precisa apenas fazer coisas que vão dar em algo. Que mania que temos de achar que se não tem futuro, não é bom. Por que não conseguimos simplesmente viver um dia de cada vez? Viver o próprio minuto.

O filme “Kung Fu Panda” (amo esse filme num grau) tem uma fala maravilhosa que nunca mais esqueci e depois descobri que é um provérbio Chinês: “O passado é história, o futuro é mistério, e hoje é uma dádiva. Por isso é chamado de presente!”

Uma vez fui numa palestra que o palestrante falou uma coisa ótima. Ele comentou que se você colocar um cabo de vassoura deitado entre duas cadeiras, uma criança vai pular para um lado e depois para o outro e depois para o outro e assim na 369ª vez que ela fizer isso, você vai estar super irritado já com aquilo, mas a criança nem vai ligar e vai continuar fazendo. Que a gente se irrita porque depois que fazemos uma primeira vez, já sabemos como é a sensação. A criança, não! Pra ela, toda vez é como se fosse a primeira, porque ela se importa somente com aquela vez que ela tá fazendo, só com aquele momento.

Hmmm, de novo as crianças de te dando moral de vida, marmanjão?! Pois é!

Texto de hoje: Viva o Presente

Autoestima de hoje: Alta

O que me detonou: Mau humor alheio

O que fiz de bom por mim: Vivendo só hoje

julho 24, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Dia #25 – Somos verdade

Hmm, nada mais digno do que uma sexta-feira para que seja comemorado o dia do Amigo. Sexta-feira é sempre o dia mundial do amigo. Então primeiro, um Feliz dia do Amigo para quem saber ser um.

Sabe, eu nunca tive um grupinho certo ou um amigo inseparável. Sempre fiz parte de vários grupos, tive amigos de vários estilos e tribos.

Tenho os amigos que curtem ficar num barzinho, os que curtem fazer uma social na casa de alguém, os que adoram uma night, os que preferem ir à shows alternativos, também tem os do pagode, os que vão pra baile charm, os que são viciados em seriados, os da escola, os da faculdade, os do Twitter, os do Facebook, os que eu conto pra viajar, os que eu conto pra ir naquele restaurante que amamos, os primos que são mais do que amigos e assim vai. É uma lista que não tem mais fim.

O legal disso é que qualquer coisa que eu queira fazer, sei exatamente qual deles procurar. Nunca fica monótono, nunca tô fazendo sempre as mesmas coisas.

Mas têm também aquele que você não vê há anos, séculos, mas de vez em quando manda um sms, um recadinho. Hoje mesmo mandei uma sms pra uma amiga que de longe me encorajou à fazer uma coisa que eu tava morrendo de medo de fazer há meses, quando ela soube, falou umas verdades, me deu uma sacudida. E ontem eu fiz! E tô muito feliz com o resultado.

Não é porque não se vê tão frequentemente que deixou de ser amigo, né?

Confesso que eu sempre quis ter um grupo de amigos tipo o do seriado Friends, de morar junto e tudo mais. Essa sempre foi minha vontade. E agora que sou viciada em Sex and The City, queria amigas para falar de homens enquanto faço compras em NY e bebemos cosmopolitan (quem sabe no final do ano, né?).

Eu simplesmente amo essa foto (chega a dar um apertinho no coração)

Hoje eu tô muito feliz. Porque tô lembrando do quanto tenho amigos e do quanto são queridos. Cada mensagem, cada ligação, cada abraço hoje tá me deixando muito feliz. Queria poder juntar todos eles hoje num cantinho e dar um um beijo em cada um e dizer que, sim, são importantes. Infelizmente não posso. 😦 Então fica meu muito obrigada pelo simples fato de entenderem o significado da palavra amigo.

Sem desmerecer ninguém, preciso agradecer à um amigo que ontem enxugou minhas lágrimas literamente. Pra você um abraço daqueles que tira a respiração, sabe? Sim, você sabe. rs 🙂

Uma vez eu disse para uma amiga durante a conversa que eu não espero nada de ninguém. Eu me dôo aos meus amigos da maneira que eu quero, que eu me sinto bem e não espero nada em troca, nem consideração. O que vier é lucro. Posso falar? A minha vida é cheia de lucros.

Uma pesssoa sem amigos é uma pessoa incompleta.

A best tá lá do outro lado do mundo e me mandou recadinho 🙂

Texto de hoje: O significado da amizade

Autoestima de hoje: Mais alta impossível

O que me detonou: Nada, nadinha mesmo

O que fiz de bom por mim: Falei com muitos amigos já

julho 20, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #24 – Simpatia quase amor

Eu tenho um amigo que é meu leitor também e hoje o dia do blog é dedicado à ele (nada a ver com a numeração do título, ok? rs).

Ontem ele me chamou pra me contar que “simpatia” tinha sido o tema de conversas dele nos dois últimos dias. Não entendi muito bem e pedi para ele dissertar melhor sobre o assunto.

Ele tava me contando que quando ele é simpático, as coisas fluem melhor. Que ontem foi numa loja, brincou com os vendedores e até conseguiu um desconto. Olha que delícia!

E eu parei pra pensar que sim, quando eu sou simpática, meu dia é melhor. Tem dia que tô rindo pra todo mundo, seguro a porta do elevador, agradeço à todo mundo por tudo, etc. E quando tô assim, parece que o dia é mais gostoso. À noite eu tô bem, sabe?!

Mas confesso que não é todo dia que tô assim, não. Mas posso falar? Nem sempre quando as pessoas não são assim, é sinal de antipatia.

Eu, por exemplo, sou muito tímida. Então às vezes eu até penso em falar com algum desconhecido, puxar um assunto, fazer alguma brincadeirinha, mas tenho receio.

Ou nem isso, você tá com a cabeça em outro lugar e acaba não prestando atenção ao que tá acontecendo à sua volta. Semana passada mesmo eu tava em uma loja e meio distraída, a gerente brincou alguma coisa comigo e eu nem percebi. Depois caiu a ficha e eu perguntei pra vendedora se era comigo, ela disse que era. Fiquei morrendo de vergonha e pedi desculpas pela distração.

Hoje, por exemplo, não seria um bom dia para sorrir para todos, porque nem seria sincero. Eu simplesmente não tive um bom dia.

Uma vez eu tava vendo uma entrevista de uns humoristas no Jô que eles estavam contando que as pessoas acham que humoristas têm que estar rindo e fazendo piada o tempo todo. Mas não é bem assim, né? Às vezes eles não estão legais naquele dia e as pessoas já falam que são nojentos e tudo mais.

Nem sempre que eu tô séria, eu tô irritada/triste e nem sempre que eu tô rindo, eu tô feliz. Não vamos generalizar as coisas, ok?

Mas sim, eu concordo com meu amigo que ser simpático abre muitas portas, inclusive a do seu bem estar. Tentarei ser mais simpática e mais risonha, pelo bem de quem me rodeia e pelo meu próprio bem.

Texto de hoje: Ei! Sorria

Autoestima de hoje: Baixíssima

O que me detonou: Ah, muita coisa junta

O que fiz de bom por mim: Ih, nada….preciso pensar em algo

julho 19, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. 2 comentários.

Dia #23 – São crianças como você, o que você vai ser quando você crescer

Preciso contar pra vocês que eu tava aqui em frente ao pc e pensei alto: Sobre o que vou falar hoje no blog?

Meu pai: Cachecol

Eu: Cachecol?

Ele: É (gesticulando)! Cachecol e as mil maneiras de usar, amarrar!

Eu rindo muito e ele: Ué, posso ser seu redator!

Sem mais sobre esse assunto.

Mas já que estamos falando sobre pais e que eu tô ouvindo Renato Russo (você culpa seus pais por tudo e isso é um absurdo…), vamos continuar falando sobre eles.

Tem uma coisa nos meus pais que eu acho muito, mas muito maneiro e que eu quero levar isso para os meus filhos.

Meus pais ❤

Meu pai nunca tira a autoridade da minha mãe e minha mãe também não tira autoridade do meu pai. Eles nunca brigaram por causa de nós (meu irmão e eu) na nossa frente.

Se meu pai tá brigando comigo por uma coisa injusta, mesmo que a minha mãe não concorde com isso, ela fica quieta. Depois eu até vejo ela indo lá no quarto pra falar com ele sobre isso, pra liberar tal coisa pra mim, mas na minha frente, ela jamais faria nada. E meu pai é a mesmíssima coisa.

Eu acho isso muito legal. Tô cansada de ver filhos que não respeitam a mãe porque o pai se mete quando a mãe tá brigando. Ou de filhos que sabem que podem fazer tudo que querem, porque se o pai brigar, a mãe passa a mão na cabeça.

E é aquele lance, né: Educai as crianças para não ser preciso punir os homens.

Existem muitas coisas que eu discordo dos meus pais quando se trata da nossa educação e que fico pensando que jamais faria isso se fosse mãe, mas essa é uma das que faço questão de levar comigo.

Aproveitando a oportunidade, queria dizer pra minha mãe que ela não é culpada pelos meus erros e do meu irmão. Mãe tem essa mania mesmo de que se alguma coisa deu errado na nossa vida, foi porque errou em algo na educação. Mãe, você não tem nada a ver com isso. Depois de uma certa idade nós somos responsáveis pelas nossas escolhas e pelas consequências que elas causam.

Texto de hoje: Pais e Filhos

Autoestima de hoje: Alta

O que me detonou: Mais arrogância ainda rondando

O que fiz de bom por mim: Reservei um fondue….hmmmmm

julho 18, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. 5 comentários.

Dia #22 – Um pouco mais de humildade

Tô aqui parada olhando pensando sobre o que quero falar pra vocês hoje. Pensei num assunto, mas acho que não tô bem resolvida o suficiente para falar abertamente sobre isso aqui. Bom, deixa pra lá. Vamos falar de outra coisa!

É impressão minha ou as pessoas estão cada vez mais arrogantes? Está cada vez mais difícil ser humilde? Mas eu queria saber exatamente o motivo disso.

Se errou, qual a dificuldade em assumir isso? Errar é humano, todo mundo erra, cara! Mas pouquíssimas pessoas assumem que erraram e muito mais difícil é encontrar alguém que além de assumir o erro, ainda pede desculpa por isso.

Pelo contrário, o que vejo são pessoas que ao se darem conta de que estão erradas são arrogantes, falam alto, batem o pé e até chegam a insultar os outros.

Entendam: Gritar não vai te fazer ter mais poder, muito menos ter razão. Pode ser que depois que você grite, esperneie, a outra pessoa finja que lhe compreende e até fique calada. Mas não se engane ao achar que essa pessoa está lhe respeitando por trás de você.

Sou do princípio de que se você quer respeito, deve aprender à respeitar antes de tudo.

Sabe aquele lance de trate as pessoas como deseja ser tratado por elas? É exatamente este o ponto!

Uma pessoa mais humilde tem uma tendência maior em ser respeitada, em ter poder. Porque ela não manda ninguém fazer nada, ela pede e os outros têm prazer em atendê-la porque, no fundo, sabem que serão reconhecidos por isso. Já dizia Shakespeare que a gratidão é o tesouro dos humildes.

Não estou falando que você deve abaixar a cabeça pra tudo e pedir desculpas o tempo todo. Por favor, não faça isso. Quem muito se abaixa o fundilho lhe aparece e aquele que pede desculpas o tempo todo acaba se tornando um chato de galocha.

Eu tô falando em parar para pensar bem nas suas atitudes e reconhecer quando for preciso. O problema mesmo nem é reconhecer para os outros que você errou. Acho que o problema está reconhecer isso para si mesmo. Mexe com o orgulho da gente, né?!

Não dói! Vai por mim! Vamos lá, você consegue. Repete comigo: Des-cul-pa! Mais uma vez: Des-cul-pa! Muito bem! Excelente começo. Agora continue exercitando por aí até que saia naturalmente.

Texto de hoje: Seja Humilde

Autoestima de hoje: Média

O que me detonou: Muita arrogância em volta

O que fiz de bom por mim: Dia de Spa

julho 17, 2012. Tags: , , , , , . Uncategorized. Deixe um comentário.

Próxima Página »